"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

19- Dicas para ajudar os pais com TDAH a se manterem organizados

Você é uma mãe com TDA que tem um filho com TDAH? Os desafios quanto à organização são muitos quando tanto um pai quanto o filho têm déficit de atenção. Descubra aqui as dicas para conseguir e manter em ordem os cuidados com a casa, com a vida escolar e com a disciplina. Por Eunice Sigler.

Quando adultos com TDA também são pais de crianças com déficit de atenção, pode ser especialmente desafiador manter a família organizada. Use essas dicas para estabelecer sistemas para organizar os cuidados com a casa, com a disciplina do seu filho, para apoio do seu filho na escola e para manter as coisas sob controle.

Organize os cuidados com a casa

Escreva tudo. Tudo que pode ser esquecido ou negligenciado por qualquer membro da família – recados por telefone, listas do que fazer, encontros – deve ser escrito. Adultos com TDA devem manter papel e caneta ao lado de cada telefone da casa e datar cada anotação para manter as coisas em dia.

Mantenha uma escala da família. Arrume um calendário grande de parede e afixe-o para que todos o vejam, com códigos coloridos para cada membro da família. Se as crianças forem grandes o suficiente, elas podem colar seus próprios compromissos, datas limites etc. Quanto mais envolvidas no processo de escalação, mais provável que se mantenham em dia.

Crie um ritual matutino. Estabeleça uma rotina de modo que as crianças saibam exatamente o que fazer em cada manhã: vestir-se, tomar o café da manhã, escovar os dentes, etc. Se o seu filho tiver problemas para se lembrar da sua rotina suave de sair de casa, crie um pôster que mostre o que tem de ser feito em seqüência. Se o seu filho toma remédio, considere acordá-lo meia hora mais cedo para dar-lhe a medicação.

Acorde 30 minutos mais cedo. Use o tempo antes que as crianças estejam prontas para o café da manhã, verifique as mochilas, etc., para prevenir as crises de última hora. Se você é uma pessoa que dorme tarde, faça essas coisas antes de ir dormir.

Faça as refeições nos horários marcados. Estabeleça horários regulares para a alimentação (café da manhã, almoço, jantar) até mesmo para os finais de semana. Ocasionalmente, terá de mudar os horários por causa de eventos esportivos ou outras atividades, mas faça todo o esforço para alimentar seu filho que tem TDAH de modo consistente.

Simplifique a compra de comida. Mães com TDA têm dificuldade com o planejamento das refeições, esquecendo o que comprar, ou se sentem confundidas com todas as escolhas que pode fazer no supermercado. Faça cartões com a lista das refeições que você quer preparar e inclua os ingredientes. Mantenha os cartões na sua bolsa ou sacola, para que eles estejam à mão quando você estiver no supermercado. Quando fizer compras, mantenha-se focada e não faça compras por impulso. Compre somente o que estiver anotado nos cartões.

Arrume uma pessoa que não tenha TDA para ajudar. Que seja o cônjuge, arrumadeira contratada, um amigo ou um vizinho de confiança, peça a alguém para ajudar para que as coisas sejam feitas. Sinta-se livre para tirar uma folga sempre que se sentir sobrecarregada, assim você poderá se focar novamente.

Organize sua disciplina

Não seja um ditador. Deixe seu filho dizer algo sobre as regras estabelecidas para os cuidados com a casa e os limites. As crianças geralmente sugerem castigos mais estritos do que os que você gostaria de aplicar; então, trabalhem juntos para descobrir o que é melhor para a sua família.

Explique suas expectativas. Seja claro sobre o que você espera do seu filho, e, se ele não atingir suas expectativas, discipline-o por tirar algum dos seus privilégios. Explique exatamente o que ele fez de errado e como ele pode recuperar o privilégio.

Escolha suas brigas. Seja tão consistente quanto possível, mas não tenha medo de deixar passar algumas coisas.

Esteja de acordo com seu esposo. Tenha certeza de que vocês concordam sobre quando e como disciplinarão, para que seu filho não receba mensagens conflitantes. Seu companheiro entendeu as mudanças que você fez? Se não entendeu, a terapia familiar poderá ajudar.

Organize a vida escolar

Esteja por dentro. Trabalhe com o professor e fique em contato por e-mail. Estabeleça uma rotina de enviar por e-mail estas quatro perguntas toda semana: Fale-me sobre a semana do meu filho. Meu filho vai precisar de algum material especial na próxima semana? Meu filho tem deixado de fazer algum trabalho? qual é o estado atual de notas do meu filho?

Você também pode se comunicar por meio de um notebook ou pasta que vai e vem da escola. Peça que os papéis importantes da escola sejam colocados na pasta (permissão de saída, avisos de reuniões e etc.) para que você se livre da bagunça de papel e fique seguro de que vai ver e assinar todos os formulários necessários. Adicione logo todos os eventos relativos à escola no calendário da família.

Estabeleça uma rotina para trabalho de casa. As crianças geralmente são menos resistentes ao trabalho de casa se elas tiverem primeiro um tempo livre. Ofereça ao seu filho um lanche saudável que contenha proteína, que ajuda a melhorar o humor e o foco mental. Se as guerras sobre os trabalhos de casa persistirem, considere a possibilidade de um aluno mais velho vir e prestar ajuda.

Prepare-se para os encontros de pais e professores. Faça uma lista dos tópicos que você quer discutir e envie Poe e-mail para o professor, com uma semana de antecedência. Para uma reunião melhor, coloque todos os trabalhos completados que seu filho trouxe para casa numa pasta que você possa carregar. Desse modo, você e o professor terão exemplos do trabalho dele para construir um quadro mais claro sobre o progresso do seu filho.

Fale com os professores logo no início do ano escolar. Uma carta de apresentação pode ser usada para explicar os desafios que sua família enfrenta, ou tenha uma reunião com o professor para discutir como esses problemas poderão ser enfrentados na escola.

Permaneça otimista.

Elogie o bom comportamento. Lembre o seu filho de suas potencialidades e elogie seu filho com TDAH quando ele por pego fazendo o que for certo (terminando o trabalho de casa, guardando os brinquedos, etc.). Se os seus comentários negativos superam os positivos, é hora de uma mudança. Afinal, crianças com TDA já escutam muitos comentários negativos fora de casa.

Elimine a conversa interior pessimista. Se você se queixa sobre o seu próprio TDA, seu filho ouvirá isso e aplicará a si próprio. Cesse a sua negatividade e focalize nos seus aspectos positivos.

Descubra o que funciona para você. Você não tem de ser pai por meio de um livro. Use um sistema que funcione melhor para sua família.

Traduzido da revista ADDitude. agosto/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário