"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

terça-feira, 14 de setembro de 2010

24- Doze dicas para ajudar crianças com TDAH a ler, escrever e em matemática

Estudantes com TDAH geralmente têm dificuldades de leitura, de escrita e em matemática, por causa de sua incapacidade de controlar a atenção e o foco. Experimente estas estratégias com seu filho que tem déficit de atenção, para ajudá-lo a adquirir habilidades de linguagem e matemática.

por Karen Sunderhaft

As crianças com TDAH não são mais espertas ou mais lentas do que seus colegas de classe. Elas somente pensam de modo diferente. Algumas vezes, elas necessitam de dicas pessoais de aprendizagem, para traduzir em boas notas seu modo peculiar de entender a matéria escolar nas áreas de leitura, escrita e em matemática.

O professor do seu filho pode não ter tempo, paciência ou conhecimento para oferecer ao seu filho com TDAH os tópicos específicos e as estratégias que ele necessita para aprender esses assuntos. É aí que você entra em cena. Você pode auxiliar seu filho a usar a leitura e a escrita criativas, e os truques de aprendizagem de matemática, do modo que funcionam melhor para ele. Experimente as seguintes dicas, que já foram testadas por professores, e observe o seu sucesso na escola, em qualquer idade.

LEITURA

- Seguir com o dedo. Estimule seu filho a ler com um “dedo-guia” – o indicador dele, que vai sublinhando as palavras conforme ele as lê. Esta pode ser uma boa estratégia de leitura se ele costuma perder o ponto, se pula linhas e se omite ou repete palavras.

- Cole etiquetas. Faça seu filho marcar as passagens importantes com anotações coladas, de modo que ele possa encontrá-las depois. Use um símbolo para cada tópico, por exemplo, uma face sorridente para informações sobre o caráter, uma casa para organização e uma estrela para idéias importantes, etc.

- Ler em voz alta, pausadamente. Sugira que seu filho inspire rapidamente a cada vírgula e que respire normalmente no final de cada frase. Isto fará melhorar seu ritmo de leitura e a sua compreensão.

- Faça as 5 perguntas. Pense em “quem”, “o que”, “quando”, “por que” e “como”, quando estiver lendo. Ajude seu filho com uma tabela.

- Veja. Ajude seu filho a visualizar a história, imaginando-a como se fosse um filme em sua mente. Conforme ele lê, o filme muda. Isto ajudará para que ele se lembre dos personagens, dos fatos e dos conceitos.

ESCRITA

- Mapeie. Faça seu filho verbalizar o que ele pensa escrever, e faça um desenho ou um fluxograma, ou um mapa mental do assunto. Sugira que ele ponha o assunto principal num círculo no centro da folha de papel. Então, desenhe os outros círculos e os ligue ao círculo principal com traços. Isto lhe permitirá articular as idéias e ligá-las de maneira correta, não importa a ordem em que ele pense nelas.

- Utilize um organizador da história. Organizadores funcionam tanto para a leitura quanto para a escrita. Seu filho deve fazer, numa folha de papel, uma lista que inclua o seguinte: personagens, locação (tempo e lugar), o problema, o alvo da ação, e a solução. Peça-lhe, então, que preencha os detalhes sob cada item, para organizar seu pensamento.

- Desenhe. Use diagramas ou desenhos para apresentar e contar uma história.

MATEMÁTICA

- Pratique jogos de matemática. Eis aqui um exemplo, para a multiplicação prática do 9: Deixe as mãos abertas sobre a mesa, com as palmas para baixo, e marque cada dedo de 1 a 10, da esquerda para a direita. Para 5x9, dobre o dedo número cinco para baixo. Os números antes dele serão as dezenas, os dedos depois dele serão as unidades. Com quatro dedos no lado esquerdo do dedo dobrado e cinco dedos à sua direita, você terá 45. 5 x 9 = 45.

- Seja manipulador. Use blocos, azulejos, pastilhas, até mesmo cartas de baralho para fazer os cálculos visualmente.

- Desenhe uma imagem. Por exemplo, se o problema for dividir 48 bolachas entre 12 alunos, desenhe um prato para cada aluno e divida as bolachas entre os pratos. Ver o problema, literalmente, ajuda os alunos que têm dificuldade a aprender matemática do modo tradicional.

- Veja o sinal. Faça o seu filho marcar (com marca-texto) os sinais das operações (+, -, x, ÷) para cada problema, antes de começar a fazer os cálculos. Isto o ajudará a se lembrar do tipo de cálculo que deverá fazer.
ADDitude magazine summer/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário