"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

30- Risco de depressão e suicídio no TDAH adolescente

Um estudo recente mostra que crianças diagnosticadas com TDAH entre os 4 e 6 anos de idade têm maior risco de depressão e de ações e pensamentos de suicídio entre os 9 e 18 anos de idade, mesmo após o controle para história de depressão materna e outros facilitadores desses resultados adversos.

O estudo mostra “mais uma razão poderosa para concluir que criança com TDAH não é algo para ser descuidado; é um problema com consequências graves de curto e longo prazo”, diz Benjamin B. Lahey, PhD, professor de epidemiologia, psiquiatria e neurociência do comportamento da Universidade de Chicago.

O estudo, publicado no número de outubro do Archives of General Psychiatry, ajuda a apontar quais as crianças com TDAH que parecem ter maior risco. Meninas com TDAH entre 4 e 6 anos de idade, segundo os pesquisadores, tinham risco maior de depressão na adolescência e de tentativas de suicídio do que meninos com TDAH.

Problemas emocionais e de comportamento entre os 4 e 6 anos de idade e depressão materna também predizem maior risco de depressão e de comportamento suicida na adolescência, em crianças com TDAH.

Estes achados sugerem que é possível identificar crianças com TDAH em idades muito precoces que estão em risco muito elevado para depressão e comportamento suicida mais tarde.

Crianças e adolescentes com TDAH têm mais de 550% de risco de se envolver em ideação suicida concreta do que os indivíduos controle.

Arch Gen Psychiatry. 2010;67:1044-1051. Abstract

Nenhum comentário:

Postar um comentário