"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

41- Melhorando o comportamento em classe: Ajude as crianças com TDAH a parar a inquietação

Como os professores e os pais de crianças com TDAH podem ajudá-las a enfrentar a inquietação e a se concentrar melhor na escola e em casa.

O problema: Crianças com TDAH estão em constante movimentação. Para elas é difícil ficar sentadas paradas por longos períodos, por isso elas se remexem nos assentos, chutam os pés da carteira, ou ficam de pé ou andam enquanto fazem o trabalho. Geralmente, elas falam excessivamente ou fazem barulhos enquanto tentam ficar sentadas paradas.

A causa: Os corpos e as mentes das crianças com TDAH são como motores acelerados. Um estudo de meninos com TDAH mostrou que eles se movem pela sala oito vezes mais do que os outros meninos, fazendo o dobro de movimentos dos braços. Eles também são quatro vezes mais inquietos e se retorcem quatro vezes mais, enquanto sentados para os testes psicológicos.

Os obstáculos: Centros de controle motor defeituosos no cérebro são a causa suspeita da inquietação e do comportamento hiperativo.

Problemas de controle do impulso também têm um papel; crianças hiperativas são incapazes de inibir o impulso para se movimentar. Você pode ordenar que fiquem sentadas e paradas ou que parem de falar, mas os comportamentos se repetem em minutos.

Soluções para a sala de aula

A primeira coisa que os professores podem fazer, para ajudar os estudantes com TDAH a se retorcerem menos e a ficarem menos inquietos, é providenciar saídas físicas que lhes permitam liberar regularmente a energia acumulada e a melhorar a atenção.

Determine missões aos alunos com TDAH. Peça aos seus alunos com TDAH que levem uma mensagem para outra classe ou que peguem um papel na secretaria. Essas tarefas ajudam as crianças a construir um senso de auto-estima ao mesmo tempo em que propiciam uma oportunidade para esticar suas pernas e caminharem fora da sala.

Permita que os estudantes fiquem de pé e que caminhem um pouco entre as lições. Um professor, por exemplo, colocou um mini-trampolim em sua classe, para as crianças que ficam inquietas. No início do ano escolar, todos o usavam frequentemente, mas depois que a novidade desapareceu somente os alunos com TDAH, que tinham necessidade dele, continuaram a usá-lo. Outro professor deixou os estudantes usarem bolas de exercícios em vez de cadeiras, de maneira que os alunos com TDAH podiam se mexer um pouco mais, mas permanecerem sentados.

Permita objetos de manuseio. Esses objetos podem incluir pulseiras de bolinhas, pedaços de massinha e bolas de apertar – tudo o que puder ser manuseado e apertado silenciosamente. Não ter de permanecer focalizado em ficar absolutamente parado, conserva a energia do estudante para prestar atenção nas lições de classe.

Soluções para casa

Apóie a necessidade do seu filho de gastar energia encorajando-o a entrar no time de esportes ou a praticar atividade física regularmente.

Escolha o esporte cuidadosamente. Crianças com TDAH não são adequadas para todos os esportes coletivos. Futebol, por exemplo, é escolha melhor do que basebol, porque há menos espera parado.

As crianças podem também fazer exercícios sozinhas – um estudante andava de esqueite todas as manhãs ou somente corria em volta do quarteirão, para que pudesse ficar mais tempo quieto em classe. Muitas crianças com TDAH se dão bem no caratê ou em outras artes marciais que ensinam disciplina e concentração ao mesmo tempo em que permitem movimento.

Supervisione conforme necessário. Muitas crianças com TDAH precisam da constante supervisão dos adultos para se manterem na tarefa, mas conforme a situação melhora, e a criança amadurece, um pai pode checar frequentemente em vez de ficar sentado ao lado da criança todo o tempo do processo.

Não force sua criança a ficar sentada parada. Quando sua criança ultrapassa o ponto de controle de sua necessidade de se mover, deixe que ela tenha um rápido intervalo. Diga a ela que corra e pule lá for a e então a convide a se juntar novamente à família quando ela estiver bem. Você pode usar esta mesma estratégia na igreja ou na sinagoga, nos eventos esportivos, ou em qualquer outra situação que requeira a permanência sentada e parada das crianças por longos períodos.

Algumas crianças com TDAH são mais capazes de terminar o trabalho de casa quando têm a oportunidade de se movimentar m pouco enquanto trabalham, ou quando têm freqüentes intervalos. Não espere que uma criança com TDAH fique quieta por longos períodos de estudo. Algumas crianças lêem melhor quando caminham, ou podem precisar fazer seus problemas de matemática enquanto ficam de pé.

ADDitude Magazine - Copyright © 1998 - 2010 New Hope Media LLC. All rights reserved.

Nenhum comentário:

Postar um comentário