"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sábado, 18 de dezembro de 2010

46- Estatísticas relacionadas ao TDAH em crianças e adolescentes sem tratamento

• Entre 30 e 50% repetirão ao menos um ano na escola
• 35% não completarão a faculdade.
• Mais de 25% serão expulsos do colégio por má-conduta
• 4 vezes mais acidentes de carro e mais graves; 3 vezes mais multas por excesso de velocidade
• 20 a 60% dos adolescentes com TDAH se envolvem em comportamento antissocial com consequências judiciais, contra 3 a 4% da população normal
• 35% são suspensos da escola, contra 8 a 10% da população normal
• Na faculdade, 80% estão atrasados em ao menos uma disciplina básica
• 65% dos adolescentes com TDAH mostram sinais de Transtorno Desafiador de Oposição
• Têm maior incidência de uso de álcool e drogas
• Têm maior índice de desemprego
• Têm maior índice de divórcio
• Têm mais frequentemente baixa autoestima
• Têm menos habilidades sociais
• Têm mais isolamento social
• Têm maior incidência de tentativas de suicídio
• Têm maior incidência de vários problemas neuropsiquiátricos, em especial depressão e ansiedade.

Dá para acreditar que ainda tem gente que acha que TDAH não existe? Que é falta de limites impostos pelos pais? Que é invenção da indústria farmacêutica para vender remédio? Que pode ficar sem tratamento?
A ignorância dos pais deve ser perdoada. A dos médicos não. Mas, tanto os pais quanto os médicos ignorantes devem ser esclarecidos. As crianças, adolescentes e os adultos com TDAH merecem todos os esforços para que tenham um futuro feliz.
Dr. José Antonio Menegucci.

2 comentários:

  1. A sociedade não esta preparada para tratar com pessoas com TDAH o que torna a vida dos mesmos mais dificl. Na verdade até para os portadores e familia a ignorância dificultada ainda mais, pois o TDAH não e aceito como realmente uma disfunção que deve ser tratada e assistida como outra qualquer.E pessoas ditas estudadas e cultas se quer sabe o que e TDAH,e não acreditam quando se deparam com algum colega portador. O mais dificl e que jamais uma empresa ou grupo social entenderia ou trataria algumas atitudos sobre diagnostico de TDAH, logico que dento dos padroes facilitando como trabalhos com viagens, coisas que envolva a criação, a mudanças. Até para nos pordadores e dificil entender algumas coisas, imagina pra quem e ignorante e tem pre-conceito, julgando que TDAH e loucura, frescura,INVENÇÃO...ou que nao sao pessoas normais e capaz.Ainda tem que se evoluir muito para que as diferenças sejam respeitadas.

    ResponderExcluir
  2. José Antonio Menegucci20 de dezembro de 2010 10:12

    Pois é. Se a ignorância for vencida, os "diferentes" serão aceitos como são, e os tratamentos serão facilitados, tornando a vida menos complicada. Cabe a nós a tarefa de esclarecer. Dizem que mais vale acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão. Alguém aí tem um fósforo?

    ResponderExcluir