"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sábado, 28 de agosto de 2010

16- Crianças com Transtorno de Oposição e Desafio – Dados para as famílias

Uma criança com TOD pode ser muito difícil para os pais. Esses pais precisam de apoio e de compreensão. Os pais podem ajudar sua criança com TOD das seguintes maneiras:

• Trabalhe sempre com os aspectos positivos, agradeça à criança e dê reforço positivo quando ela mostra flexibilidade e cooperação.

• Dê um tempo ou faça uma pausa se você estiver a ponto de tornar pior e não melhor um conflito com seu filho. Isto pode ser um bom exemplo para seu filho. Apóie seu filho se ele decidir fazer uma pausa para evitar o excesso de reação.

• Escolha suas batalhas. Como o seu filho com TOD tem dificuldade de evitar as brigas pelo poder, priorize as coisas que você quer que seu filho faça. Se você der um castigo ao seu filho, no quarto dele, por algum mau comportamento, não acrescente tempo para discussão. Diga “seu tempo de castigo começa quando você estiver no seu quarto”.

• Estabeleça limites razoáveis, compatíveis com a idade e com as conseqüências que podem ser aplicadas de modo consistente.

• Mantenha outros interesses além do seu filho com TOD, para que o manejo do seu filho não se transforme em uma tarefa que consuma toda a sua energia. Tente contato e apoio dos outros adultos que lidam com o seu filho (professores, treinadores e o cônjuge).

• Controle o seu estresse com escolhas sadias de vida e faça exercícios e relaxamento. Respeite-se e faça outras pausas conforme necessário.

Muitas crianças com TOD responderão às técnicas de paternagem positiva. Os pais devem pedir aos seus pediatras, ou ao médico de família, para encaminhá-los a um psiquiatra da infância e da adolescência, ou a um profissional qualificado de saúde mental, que possa diagnosticar e tratar o TOD e qualquer outro transtorno psiquiátrico coexistente.
Copyright © 2006 by the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry

15- Crianças com o Transtorno de Oposição e Desafio

Todas as crianças são do contra algumas vezes, particularmente quando estão cansadas, com fome, estressadas ou nervosas. Elas podem contestar, responder, desobedecer e desafiar os pais, professores, e outros adultos. O comportamento de oposição freqüentemente é uma parte normal do desenvolvimento entre os dois e três anos de idade e no início da adolescência. Entretanto, comportamentos claramente hostis e de não cooperação tornam-se um problema sério quando são muito freqüentes e tão consistentes que se sobressaem quando comparados aos de outras crianças da mesma idade e nível de desenvolvimento, e quando afetam a vida social, familiar e acadêmica da criança.
Nas crianças com o TOD (ou TDO) há um permanente padrão de comportamento hostil, não cooperativo e desafiador contra as figuras de autoridade, que interfere com o funcionamento no dia-a-dia da criança. Os sintomas do TOD incluem:

• Freqüentes crises de birra

• Desentendimentos excessivos com adultos

• Freqüentes questionamentos das regras

• Desafio ativo e recusa a obedecer aos pedidos e às regras dos adultos

• Tentativas deliberadas de incomodar ou de enervar os adultos

• Culpar os outros por seus erros e mal comportamentos

• Freqüentemente irritada e incomodada pelos outros

• Raivas e ressentimentos freqüentes

• Maldosa e cheia de ódio quando está nervosa

• Atitude agressiva e desejosa de vingança

Os sintomas são vistos geralmente em várias circunstâncias, mas podem ser muito intensos no lar ou na escola. De 1 a 16% de todas as crianças em idade escolar e dos adolescentes têm TOD. As causas do TOD são desconhecidas, mas muitos pais relatam que seus filhos com TOD eram mais rígidos e exigentes do que os irmãos desde pequenos. Podem ter um papel os fatores biológicos, psicológicos e sociais.

Uma criança que apresente os sintomas do TOD deve ter uma avaliação completa. É importante procurar por outros transtornos que podem estar presentes, tais como o TDAH, Dificuldades de Aprendizagem, Transtornos do Humor (Depressão, Transtorno Bipolar) e Transtorno de Ansiedade. Pode ser difícil melhorar os sintomas de TOD sem tratar o transtorno coexistente. Algumas crianças com TOD podem evoluir para o Transtorno de Conduta.

O tratamento do TOD pode incluir: Programas de Treinamento em Gerenciamento para os Pais, para ajudá-los e aos outros a lidar com os comportamentos da criança. A Psicoterapia Individual para desenvolver um manejo mais eficiente da raiva. Psicoterapia Familiar para melhorar a comunicação e o entendimento mútuo. Terapias de Treinamento e de Desenvolvimento de Habilidades Cognitivas e de Solução de Problemas para auxiliar a resolver os problemas e a diminuir a negatividade. Treinamento de Habilidades Sociais para aumentar a flexibilidade e melhorar as habilidades sociais e a tolerância à frustração com os colegas.

A medicação pode auxiliar no controle de alguns dos sintomas mais incomodativos do TOD assim como dos sintomas relacionados às condições coexistentes tais como TDAH, ansiedade e transtornos do humor.
Copyright © 2006 by the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry