"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sexta-feira, 8 de julho de 2011

114- Tato: A base da comunicação verdadeira - TDAH ADHD

Seis indicadores para acrescentar mais tato em suas interações sociais. Por Michele Novotni, PH. D., em ADDitude

TATO: A arte de escolher as palavras cuidadosamente, delicadamente e de um jeito que não ofenda ou afaste os outros. Tato é uma percepção do que fazer ou dizer, para manter bom relacionamento com as outras pessoas.
Devo dizer que uma das rejeições mais cheias de tato, de artigo escrito por mim, foi dos editores de ADDitude. Em vez de me dizerem que não gostaram do que eu escrevi, eles sugeriram que aquela não era a ênfase que eles estavam procurando. Poderia eu fazer de um modo diferente? Com mais tato ainda, eles começaram sua rejeição me dizendo como eles gostavam de todas as minhas contribuições para ADDitude nos anos anteriores, e como eles geralmente amavam o que eu escrevia.
Muito tato!
Tato é algumas vezes o que falta para quem tem desatenção ou é impulsivo – qualidades não limitadas aos que têm TDAH. Erros de tato podem ser evitados por:
Escolha cuidadosa das palavras

Se alguém lhe pede uma opinião sobre a aparência, pelo amor de Deus, não responda dizendo “Você não parece tão gorda desse jeito”, como um dos meus clientes me disse uma vez. O mesmo pode ser dito por meio de uma variedade de palavras, tais como “Amei, mas ainda acho que preta é uma cor mais emagrecedora para você.”
O impacto das palavras varia dependendo do significado das que você escolher.

Falta de tato: “Eu discordo completamente.”

Tato: “Tenho dificuldade de entender o que você diz. Me ajude a entender melhor o seu pensamento sobre este assunto.”

Focalize o positivo

Focalize nos aspectos positivos da conversa. Procure respostas que indiquem uma visão de mundo do tipo copo cheio pela metade, em vez da de copo metade vazio. Uma perspectiva positiva sobre as coisas faz a diferença nos relacionamentos. As pesquisas têm mostrado que as pessoas gostam de estar com pessoas que sejam positivas em vez de críticas.

Evite o pensamento "tudo ou nada"

Muitas pessoas cometem o erro de ver o mundo em somente dois campos – o certo ou errado, o bom ou mau. Esta visão de mundo cria sérios problemas sociais porque não permite diferenças de opinião, um espectro de ideias e pensamentos diferentes. Algumas pessoas jogam fora uma maçã se ela tiver um machucadinho, outras cortam fora o machucado e usam o resto da maçã.

Estou sugerindo que você considere o que é bom no que alguém acabou de lhe dizer e estar aberto a pensamentos que sejam diferentes dos seus. Assuma uma visão de mundo do tipo arco-íris, entendendo que há várias cores e misturas de cores.

Fale menos

Tato requer de você diga o que tem de ser dito e nada mais que isso. Por exemplo, “Oi! Como vai?” Realmente significa “Oi”. Uma resposta extensa sobre como você está realmente indo é considerada socialmente imprópria. Se alguém realmente quer saber, ele perguntará novamente. Tenha também o cuidado de não falar muito com pessoas que você apenas encontrou em restaurantes ou aviões. E tenha o cuidado de não falar muito sobre problemas pessoais no seu emprego. As pessoas gostam de limiteis saudáveis.

Batatas quentes

Tato requer evitar tópicos como dinheiro, religião e política, exceto com pessoas que você conhece muito bem. Tais assuntos precisam ser abordados com o máximo cuidado e com a sensibilidade para as diferenças que geralmente são sentidas muito fortemente em relação a estes tópicos. Declarações como “É definitivamente...” ou, “Qualquer idiota sabe que... “ são garantias de ofensa. Para ser socialmente seguro e ter tato, evite os assuntos “batata quente” sempre que for possível.

Observe as dicas da linguagem corporal

Veja a linguagem corporal das outras pessoas (ou as mudanças de sua voz) que indicam prazer ou desprazer com seus comentários. As duas podem ser indicadores muito acurados de tato. Quando as pessoas começam a olhar  para os lados, ou a bater os pés, ou dar respostas monossilábicas, tome essas dicas como sinal de que está na hora de calar, mudar de assunto, ou desculpar-se.

2 comentários:

  1. Olá Dr Menegucci,
    no sentido de contribuir com suas informações , acrescento que, ao entendermos a linguagem como uma forma de interação, como sugere Geraldi(1996) e Travaglia(20010) esta, (a linguagem), “não serve apenas para transmitir informações de um emissor a um receptor, mas é vista como lugar de interação humana. Isso porque, ao falar, o sujeito da enunciação não transmite apenas informações, mas age sobre o seu interlocutor, construindo vínculos que não existiam antes do ação verbal e corporal”. Maria.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Maria. Sua contribuição é valiosa. Quanto aos vínculos, dependendo do que for falado, penso que eles também podem ser desfeitos... C´est la vie...

    ResponderExcluir