"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

145- TDAH - Dez maneiras de arruinar um bom relacionamento

Adultos com TDAH devem evitar estes erros comuns, para proteger e manter importantes relacionamentos na vida.

Por Antony Amen, Sharon Johnson

Se você é como muitos adultos com TDAH, os relacionamentos nem sempre serão fáceis. Você precisará aperfeiçoar a comunicação, a organização e o controle da raiva diariamente. A seguir, encontre as dicas dos nossos especialistas para trabalhar os relacionamentos de modo mais saudável...

Você deve evitar:

O desrespeito à outra pessoa. A perda da confiança. Um modo seguro de destruir um relacionamento é diminuir ou depreciar a outra pessoa, especialmente se ele ou ela estiver com dificuldade de controlar sintomas de transtorno de déficit de atenção. Infelizmente, muitas pessoas usam essas formas de controle negativo para ganhar o poder num relacionamento e não entendem como isso pode solapar os alicerces. Adultos com TDAH e seus cônjuges deveriam proteger o relacionamento por meio da elevação da autoestima do outro.

Culpar o outro. Muitas pessoas deixam de assumir responsabilidades e gastam boa parte do tempo culpando o outro pelos problemas do relacionamento. Seja proativo e trabalhe junto ao seu cônjuge para que ele veja as coisas do seu ponto de vista. Procure coisas que possa fazer para construir um relacionamento melhor, em vez de esperar que seu parceiro arranje a situação.

• Ficar atolado num buraco. Quando os relacionamentos se tornam difíceis ou entediantes, eles ficam vulneráveis. Como os adultos com TDAH se tornam entediados facilmente, fique longe das “mesmas velhas coisas” e procure novos e diferentes meios de trazer vida ao seu relacionamento.

Deixar de notar o que é bom. Cônjuges de adultos com TDAH lhe dirão que é muito fácil notar o que você não gosta num relacionamento. Mas que há necessidade de um esforço real para notar o que você gosta. Quando você gasta mais tempo prestando atenção nas coisas positivas do seu relacionamento, você verá com mais facilidade um aumento nos comportamentos positivos.

Comunicar-se mal. Não entender claramente a outra pessoa, tirar conclusões apressadas ou ler a mente do outro podem arruinar um bom relacionamento. Adultos com TDAH devem gastar um tempo para realmente ouvir e esclarecer as coisas que os outros dizem. Não reaja ao que você pensa que o outro quis dizer, pergunte a ele o que ele realmente quis dizer e, então, elabore uma resposta.

Mostrar falta de empatia. Muitas pessoas – com e sem TDAH – não têm conhecimento ou desejo de entender as coisas do ponto de vista da outra pessoa. Este modo centrado de ver as coisas destrói o equilíbrio crítico que é necessário para desenvolver uma amizade e uma ligação íntima. Fale com seu parceiro e aprenda que o cérebro TDAH trabalha de modo diferente. Faça uma estratégia de como você pode trabalhar em conjunto para entender o ponto de vista da outra pessoa.

Evitar o conflito. Sempre que você cede a outra pessoa para evitar uma briga, você perde um pouco do seu poder. Se você faz isso repetidamente, você começará a se sentir magoado no relacionamento. Adultos com déficit de atenção precisam manter firme a opinião sobre o que eles acham que é o certo – será melhor para o relacionamento.

Não investir no relacionamento. Não tirar um tempo. Infelizmente, o tempo gasto em relacionamentos importantes é geralmente a primeira coisa que se perde na nossa vida atarefada. Especialmente para os adultos com dificuldades de manter o foco, as distrações diárias geralmente prejudicam a qualidade do tempo gasto com as pessoas amadas. Faça do seu relacionamento especial um  investimento no tempo e isso pagará dividendos pelos anos vindouros.

Achar que o relacionamento está garantido. Relacionamentos precisam de cuidados constantes e sofrem quando você não faz deles uma prioridade. Foque no que vocês dois querem de um relacionamento e imaginem um plano para fazer isso acontecer. De tempos em tempos adultos com TDAH podem precisar de lembretes deste plano e seus cônjuges precisam estar dispostos a revisá-lo conforme necessário.

(Essa postagem já foi feita, sob o número 53)

Nenhum comentário:

Postar um comentário