"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

157- Sobre os alunos superdotados (com ou sem TDAH)

Por Anthony S. Colucci

Você pode imaginar ter um jovem Mark Zuckerberg na sua classe? E sobre Lady Gaga na sua pré-adolescência? Ambos participaram de programas de talentosos e superdotados quando eram estudantes.

Hoje, a National Association of Gifted Children (Associação Nacional de Crianças Superdotadas) calcula que aproximadamente três milhões de estudantes americanos são superdotados ou talentosos. Ensinar a essas crianças pode ser gratificante. Elas geralmente aprendem rapidamente novas habilidades, absorvem uma montanha de informação, assumem papel de liderança e empregam entusiasticamente habilidades de pensamento de ordem mais superior. Mas, para realmente atingir as necessidades dos estudantes superdotados, especialmente os que, como Mark Zuckerberg e Lady Gaga, podem ter uma índole independente – pode ser um desafio. Aqui vão algumas dicas práticas para ajudá-lo a dar conta.

Descubra o que “dotado” significa no seu distrito ou no seu estado.

Estados e distritos (nos Estados Unidos) não são obrigados a usar a definição do governo federal para “dotados e talentosos” , assim, há uma considerável diversidade em como esses estudantes são avaliados para os programas de dotados. Alguns estados focalizam em estudantes que têm boas notas nos boletins e em testes padronizados; alguns se apoiam em testes de QI e outros têm avaliações mais sofisticadas.

Ajude a identificar estudantes que se qualifiquem para “programas para dotados e talentosos” – e os que não, mas que precisam de apoios individualizados.

Saber a definição que o seu distrito tem sobre “dotados e talentosos” ajudará a dar aos estudantes o apoio de que eles necessitam. Não se acanhe de recomendar um estudante para uma avaliação – geralmente é um processo fácil e pode ser uma mudança de vida para alguns alunos. Se o seu estado for um dos que adotam outras medidas além de notas e testes padronizados, rever a lista de características de estudantes dotados pode ajudar na sua identificação. Tenha em mente que um estudante dotado pode vir de qualquer cultura, grupo étnico ou grupo socioeconômico!

Conforme você aprende mais sobre os critérios para os programas para dotados do seu distrito, você também identificará os que não oficialmente se qualificam mas que se beneficiariam de estratégias e desafios individualizados em sua sala de aula.

Use os dados para diferenciar a instrução e criar desafios apropriados.

Atualmente, os professores têm uma abundância de dados sobre nossos estudantes – e se nós não os temos, podemos obtê-los. Analise os dados de desempenho para determinar o que o seu aluno dotado já sabe e o que ele ainda precisa aprender. Se os estudantes sabem a matéria, eles devem aprender alguma outra coisa.

No início deste ano, eu fiz uma avaliação de leitura básica e de matemática com os meus alunos. Não foi surpresa que alguns dos meus alunos fizeram 90 por cento ou mais do total... um deles chegou a 100 por cento! Os dados me mostraram áreas em que estudantes individuais precisavam de instrução própria do nível e áreas em que eles estavam prontos para receber conceitos e habilidades mais avançados. Posso fazer um trabalho melhor para ensinar meus alunos quando sei a situação deles.

Mantenha expectativas realistas sobre o que seus alunos sabem e podem fazer.

Este é o comentário mais cruel que um educador pode fazer para um aluno dotado: “Você compreendeu isso... você é dotado”.  Estudantes dotados ainda precisam ser ensinados. Embora muitos sejam capazes de absorver uma grande quantidade de informação de modo independente, eles ainda precisam de nossa experiência e orientação. Ainda estou para ver um aluno que possa entender uma longa divisão sem instrução.

Não fique intimidado pela inteligência dos seus alunos.

Estou quase convencido de que todos os meus alunos têm QIs mais altos do que o meu. Se eu falo uma palavra incorretamente, eles me corrigem. Se o meu sotaque de Nova Iorque escapa, eles comentam. Meus alunos do terceiro ano me falam as definições de palavras que eu não conheço. Ao mesmo tempo, eu tenho alguma vantagem sobre eles: muitos anos de educação, experiência de vida e capacidade de ensinar. Seus estudantes podem ensinar-lhe coisas novas todos os dias – se você tiver uma atitude receptiva. Mas você ensinará a eles muito mais coisas se você ajudá-los a construir seu conhecimento, cultivar seu talento e fazer conexões entre a escola e o “mundo real”.

Apoie o aprendizado social e emocional dos seus alunos.

Você já notou que algum dos seus alunos não gosta de trabalhar em grupo ou que tem uma estranha capacidade de “pegar no pé” dos seus colegas? Cerca de duas vezes mais alunos dotados, em comparação com os não dotados, têm dificuldades sociais e emocionais (aproximadamente 20 a 25%), de acordo com a National Association for Gifted Children.

Trabalhe com colegas para identificar os apoios próprios para esses alunos, tais como programas de tutores, instrução direta de habilidades sociais, ou aconselhamento. Achei que o tutoramento é particularmente eficaz para trabalhar com alunos com QI alto, uma vez que esses alunos geralmente preferem a companhia de adultos à de crianças de sua idade. Uma vez ligados a um tutor, podem ocorrer poderosas transformações.

Ria!

Ter um bom senso de humor e ser generoso são traços importantes para qualquer professor – e eles são especialmente críticos quando ensinam alunos dotados e talentosos, que geralmente têm eles mesmos senso de humor apurado. Quando este humor aparece na hora errada (como às vezes acontece), eu recomendo corrigir o comportamento com gentileza.

Focalize o aprendizado – não as notas.

Alguns professores falam aos alunos que as notas não importam, desde que eles tentem o seu melhor, mas esperam que os alunos dotados tirem todos os As em cada matéria acadêmica. Tenha em mente que alunos dotados não são necessariamente dotados em todas as áreas... e tendem a ter melhor desempenho nos assuntos que mais os interessam.

Também é muito importante lembrar que estudantes dotados e talentosos são geralmente marcados pelo perfeccionismo e um medo do fracasso. Ensinando-os sobre notas pode apenas exacerbar esses problemas – ou levar a uma disputa pelo poder. Mantenha o foco no esforço e no aprendizado, não nas notas.

Apoie todos os programas para dotados e talentosos que sua escola ofereça.

Muitos dos meus alunos gostam das aulas de enriquecimento dos dotados que eu leciono. Gosto de me gabar um pouco – mas sei que não sou eu. Esses alunos apreciam os desafios que eu lhes dou e a camaradagem de estar com outros alunos dotados e talentosos. Quando alunos dotados retornam das aulas de enriquecimento e dizem que foi “legal”, por favor entendam que “legal” não significa “farra”. Significa que eles experimentaram uma dose concentrada de instrução – numa velocidade que é natural para eles. A educação de dotados e talentosos não é sobre um grupo de alunos “obtendo algo extra”. É sobre um grupo de alunos obtendo o que eles precisam.

Estas sugestões não são “estratégias tipo bala de prata” para apoiar seus alunos dotados e talentosos, mas elas oferecem um ponto de início. Pense em obter desenvolvimento profissional para aprofundar sua capacidade nesta área, ou ao menos se aproxime do staff de enriquecimento de sua escola para aprender mais. E, se como eu, você se especializar em ensinar alunos dotados, procure oportunidades para compartilhar sua capacidade com seus colegas, mais além de um trabalho sobre algum aluno em particular.

2 comentários:

  1. São blogs como o seu que me faz sentir alguma esperança em relação a esse assunto..

    parabens pelo trabalho.

    estou começando o meu blog agora e temos o tema em comum..só que no meu caso..na perspectiva do portador.

    se fosse possivel, gostaria que conhecesse meu blog: www.lunaticomundodalua.blogspot.com

    sua opinião será muito importante!

    muito obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado.
    Li seu depoimento inicial. Parabéns pela decisão de compartilhar sua história. Dr Menegucci

    ResponderExcluir