"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

domingo, 13 de novembro de 2011

158- Ajude o estudante com TDAH a se preparar para a faculdade

Adolescentes com déficit de atenção estarão preparados para a faculdade se aprenderem estas cinco habilidades no ensino médio.

Por Ben Mitchell

Seu filho adolescente com TDAH quer fazer faculdade? Ele está pronto para a transição a partir do ensino médio? De acordo com a estatística do Departamento de Educação (dos Estados Unidos), somente 54 % de todos os estudantes que iniciam a faculdade recebem o diploma de formatura em seis anos. De acordo com o National Longitudinal Transition Study-2, somente 28% dos estudantes que começam a faculdade com dificuldades diagnosticadas, incluindo dislexia e TDAH, completam o curso. Embora boas notas no ensino médio e no vestibular sejam indícios de sucesso, outros fatores são cruciais para ir bem na faculdade.

O Landmark College identificou cinco áreas que parecem influenciar o sucesso acadêmico na faculdade.

1- Habilidades acadêmicas: A capacidade de ler e de escrever com pouca assistência.

Sua criança deve ser capaz de ler um número de páginas em um livro de texto e compreender o que o autor quis dizer. Ela deve ser capaz de escrever um trabalho organizado usando duas ou mais fontes. Ela também deve ter um sistema para tomar notas em classe e na preparação para as provas. Crianças que tenham sido diagnosticadas com uma dificuldade devem receber testes psico-educacionais no primeiro ou no último ano do ensino médio, para avaliar seu potencial acadêmico.

2- Advogar em causa própria

É a capacidade de pedir e lutar por serviços e apoios. Estudantes de faculdade são adultos, e, assim, precisam advogar para si mesmos e pedir os serviços de apoio e as acomodações de que precisam. Um estudo mostra que 75% dos estudantes que se qualificam nunca fazem uso dos serviços oferecidos pelas faculdades.

3- Funções executivas: A capacidade de dar conta das obrigações, organizar livros e matérias, e gerenciar o tempo.

De acordo com uma avaliação feita em 2007 pelo Landmark College, em associação com a Association on Higher Education and Disability, um estudante que tem dificuldade de função executiva tem menor chance de ser bem sucedido na faculdade do que um estudante que não consegue ler.

Função executiva é o processo que organiza os pensamentos e as atividades, dá prioridade a tarefas, gerencia eficazmente o tempo e toma decisões. Um coach para TDAH pode ajudar os estudantes a estabelecer estruturas e estratégias para gerenciar projetos e determinar as ações requeridas para tocar cada projeto para frente.

4- Auto entendimento

Auto entendimento é a consciência das potencialidades e desafios da aprendizagem. Estudantes neurotípicos se beneficiarão do entendimento de seu perfil de aprendizagem, mas isso é essencial para os estudantes com dificuldades de aprendizagem ou TDAH. Você e seu adolescente devem se encontrar com o psicólogo ou neurofisiologista que conduz o teste – ou outro provedor qualificado – para ter uma explicação dos resultados do teste psicoeducacional, assim como das estratégias para o aprendizado.

5- Motivação e confiança

Habilidade de desenvolver metas claras e acreditar que elas podem ser alcançadas. Muitos estudantes que fracassam ou que abandonam a faculdade são incapazes de visualizar o término da educação superior. Estudantes de faculdade que devem estar em outro lugar – trabalhando, estudando em escola de comércio, ou viajando para o exterior – terão menos probabilidade de aproveitar os recursos necessários para conquistar o grau superior. Estudantes que lutam com a insegurança e falta de confiança, ou que não acreditam que possam fazer o trabalho, desistem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário