"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

160- Comece Pequeno: O controle do dinheiro para os TDAH

“Preciso de uma estratégia detalhada para manter o controle do meu dinheiro e me manter dentro do orçamento. As sugestões padronizadas, que funcionam para o restante das pessoas , não ajudam aqueles de nós com TDAH”.

Por Stephanie Sarkis, PH.D.

Como as pessoas com TDAH tendem a ser impulsivos gastadores e a ter dificuldade de se manter em dia com suas finanças, isso pode causar muita discórdia em casa.

Divida e Conquiste

Eu recomendo que os casais tentem manter contas separadas. Isto pode reduzir o conflito sobre cheques não anotados nos canhotos, ou num programa de gerenciamento do dinheiro, e as compras por impulso.

Chame os Profissionais

Eu também recomendo a procura de um profissional da área financeira – e isto inclui contadores e planejadores financeiros.

Muitas vezes, as pessoas com TDAH ouviram dizer ao longo de suas vidas, “Você deveria ser capaz de fazer isto por sua própria conta”. Isto pode levar as pessoas que têm dificuldade  a procurar apoio. Entretanto, é importante lembrar que saber que você precisa de ajuda é um sinal de força. Obtenha as recomendações do profissional financeiro por meio de amigos de confiança e de membros da família. Faça uma consulta com um médico para ajudar a determinar se um profissional seria bom para você.

Simples é melhor do que nada

Em relação ao orçamento financeiro, no meu livro “ADD and Your Money” (TDAH e seu dinheiro), eu apresento um esquema de orçamento e instruções.

Criar um orçamento tende a ser uma tarefa orientada por detalhes, o que é um desafio para as pessoas com TDAH. Um orçamento simplificado, tal como o que pode ser encontrado no meu livro, é um tipo com número limitado de itens divididos em “necessidades” e “desejos”. Um orçamento simplificado exige números arredondados ou estimativos, em vez de gastar tempo com a procura por números com exatidão até de centavos. Mesmo seguindo um orçamento simplificado, você poderá ser ajudado a atingir sua meta – economizar mais dinheiro do que você gasta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário