"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 18 de abril de 2012

197- TDAH - ADHD - Perdida e confusa em meu casamento


Postado por gardeningmama em “ADD in Women”, em 11 de abril de 2010

Sou uma mulher de 43 anos, casada há 14 anos, com dois filhos, de 13 e 11 anos. Fui diagnosticada há cerca de um ano, estou tomando Adderal e faço terapia com um especialista a cada 15 dias.

Desde que fui diagnosticada, meu marido age como se tudo fosse minha culpa e que ele está isento de qualquer culpa em todas as discussões que temos. Geralmente as brigas são porque ele fica bravo comigo porque eu faço ou digo alguma coisa que ele não gosta, quando estamos junto de amigos ou de qualquer um, ou de nossos filhos. Depois eu vou até nossos amigos e peço desculpas por tudo o que disse ou fiz que fosse inconveniente. Todas as vezes, eles parecem confusos e me perguntam do que eu estou falando, e que está tudo certo.

Mantenho a casa limpa, cuido de lavar as roupas (embora às vezes elas fiquem no cesto por mais tempo do que deviam, porque odeio lavar roupas. Parece que elas se multiplicam sozinhas). Mantenho um calendário de tudo que está acontecendo em nossa vida e tenho 4 timers ajustados para que nunca me esqueça de algo. Faço o jantar, entretanto nossos filhos são tão envolvidos com esportes que eu faço o jantar para cada um deles, conforme eles vão e vêm.

Gosto de jardinagem. Faço álbuns da vida dos nossos filhos (desde o nascimento até os fatos recentes, fotos de escola, dos esportes e de tudo que for importante para eles, assim como o álbum de nossa família). Quando mostro isso para meu marido, ele não se interessa. Adoro andar de bicicleta e participo do Pan Mass Challenge todos os anos (196 milhas em dois dias) e consigo 3.000 dólares para combate ao câncer. Estou em forma, cuido de mim mesma. Faço todas as compras de mercado e ajudo os meninos em seu trabalho escolar diariamente. Amo a leitura e leio o tempo todo.

Me sinto como se fosse invisível. Meu marido nunca nota nada que eu faça, embora eu nunca diga nada. Parece que ele só nota as coisas que eu esqueço ou quando perco as chaves ou o celular, ou quando compro macarrão japonês em vez do Barilla.

Ele diz que sou muito condescendente com os meninos em relação ao seu trabalho escolar (mas ele raramente os ajuda). Então, na outra semana, ele diz que eu sou muito dura com eles.

Na semana passada meu filho pediu a ele que estudassem junto e, quando eu dei um palpite, meu marido virou-se para mim e disse que “ele” estava estudando com nosso filho. Enquanto eles estavam estudando na sala de estar eu estava pintando a guarnição da porta da sala e novamente dei outro palpite para ajudar nosso filho a se lembrar de algo e ele ficou doido, virou os olhos para cima e para mim e rosnou, e assim também fez o meu filho.

Mais tarde, quando ele percebeu que eu fiquei chateada com ele e tentei explicar o porquê, ele disse que eu sou muito sensível e que me enganei, e que não entendi. Ele disse que eu estava interrompendo, dizendo coisas, e que até nosso filho estava incomodado comigo. Este é um exemplo do que vive acontecendo. Começo a me sentir como doida e a pensar que se ficasse quieta seria melhor para todos. Ele insinua que é o TDA novamente causando problemas.

Desde que fui diagnosticada ele não discute como eu me sinto, ele age como se eu não tivesse razão para ficar incomodada com tudo. Quando peço a ele que, por favor, me escute, ele diz que tudo o que acontece é minha culpa e diz que o que eu digo é o que ele sente e que eu estou errada. Sinto que não posso fazer ou dizer algo correto e que estou pisando em ovos constantemente. A única hora em que ele é gentil comigo e que escuta o que eu digo é quando quer sexo. Ele espera que eu esqueça tudo (porque as pessoas com TDAH perdoam e esquecem facilmente) e que siga em frente. Eu adoro como ele é e quando ele é gentil e escuta o que tenho a dizer. Então, eu sempre cedo em benefício de nossa família e para manter a paz. Em seguida, tudo volta imediatamente a ser como era antes. Ele é uma pessoa com personalidade muito forte, bem sucedido, de boa aparência, ativo e disposto, que joga hockey duas vezes por semana e é muito carismático e divertido. Ele treina nossos dois filhos no time de hockey e todos o amam. Eu sou o problema dele.

É claro que ele não me respeita e eu o vejo olhar para mim como o lixo de ontem. Como me sinto não amada, desrespeitada, ansiosa e nervosa ao lado dele porque nunca sei o que vou fazer que vá deixa-lo bravo, me contenho e fico na minha e isso o deixa mais bravo ainda. Ele diz que eu o negligencio e que se sente muito solitário. Quando tento explicar por que fico tão isolada, ele usa tudo o que digo para me atribuir a culpa. Então ele liga o botão do charme para obter sexo e eu faço de conta que está tudo legal e faço sexo com ele. Vejo que ele está sempre pesquisando sobre mulheres com TDAH na internet. Sei que ele sente que meu retraimento é porque sou desligada devido ao meu TDAH, quando na verdade eu não quero ficar perto dele porque ele me deixa nervosa e me sentindo culpada.

Se eu tenho de sair de casa para dar uma volta ele dirá “Por que você sempre tem de ir a algum lugar?”. Então, ele insinua que porque eu tenho TDAH eu sempre estou ativa. Gosto de sair e não sou pior do que qualquer um. Tenho muita certeza do que estou fazendo todo o tempo, então, tenho confiança que estou fazendo o que necessito para tornar todos felizes e não causar atrito ou problemas.

Eu tinha um emprego que adorava e depois do ano novo ele me pediu que desse meu aviso prévio porque ficava no caminho do emprego dele. Ele precisava que sua agenda fosse fluida porque trabalha na área de vendas de software e sua agenda muda constantemente. Ele disse que seria melhor que eu ficasse disponível para as crianças o tempo todo. Então, dei meu aviso prévio. Agora, ele faz comentários como “seus medicamentos do TDAH ainda custam 50 dólares?” (falando TDAH muito mais alto do que o resto da frase). Ele paga todas as contas.

Sei que ele acha que tudo o que dá errado em nosso casamento é por minha causa e que eu sou descuidada (obviamente que não sou). De fato, não conseguimos nos comunicar (ele acha que é culpa do meu TDAH). Não tenho nenhum problema com ninguém em minha vida. Sou capaz de me comunicar bem com minha família, amigos e crianças. Tenho muitos amigos, alguns dos quais não vejo mais porque meu marido não gosta deles e é muito desagradável lidar com ele e com seu desprazer, tanto que não compensa vê-los.

Pedi que ele fosse comigo à terapia, mas ele não quis. Pedi que ele procurasse outro terapeuta para si e ele diz que nunca vai porque eu sei que ele pensa que todo o problema sou eu!!!

Por que a pessoa com TDAH sempre é culpada por todos os problemas do casamento? Não ajuda nada ele fazer pesquisa sobre mulheres com TDAH e a pesquisa dizer que a pessoa com TDAH será muito estressada, solitária, frustrada etc.!! Eu preciso de algum conselho de alguém além do meu terapeuta e dos meus pais.

Minhas desculpas. Obrigado por sua atenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário