"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 30 de maio de 2012

212 - Individualização e Pluralização

“Um Educador convencido da relevância da teoria das Inteligências Múltiplas deveria individualizar e pluralizar!
Por individualização entendo o melhor conhecimento do perfil de inteligência de cada um dos seus alunos; e até onde for possível é útil que ensine e avalie de modo que eles desenvolvam as potencialidades individuais.
Por pluralização, entendo que o Educador tem a possibilidade de decidir quais tópicos, conceitos ou ideias são mais importantes, e então apresentá-los de diferentes formas. A pluralização refere-se a duas metas importantes. Primeiro, quando um tópico é ensinado de formas variadas cada pessoa assimila melhor algumas delas. Além disso, os vários modos de exposição revelam o que significa entender bem um assunto. Quando compreendemos perfeitamente um tópico, normalmente podemos pensar nele de várias formas, aproveitando assim nossas inteligências múltiplas.
Inversamente, se alguém ficar restrito a uma única forma de conceito e apresentação, sua compreensão tenderá a ser mais superficial.
Essa linha de pensamento levou a uma conclusão surpreendente. Inteligências múltiplas não deveriam por si sós ser uma meta.
Objetivos educacionais precisam refletir os próprios valores (individual ou social) dos educadores, que nunca decorrem simplesmente ou diretamente de uma teoria científica.
No entanto, se uma pessoa influencia os valores educacionais de outra, a existência de inteligências múltiplas pode ser muito útil. Em particular, se as metas educacionais do Educador incluírem acompreensão de disciplinas, será possível mobilizar nossas várias inteligências, por exemplo, empregando múltiplas maneiras de apresentação e avaliação.”
Howard Gardner
PhD em Psicologia Professor da Faculdade de Educação da Harvard University  - Criador da teoria das inteligências múltiplas - Trecho extraído da revista Mente & Cérebro (setembro 2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário