"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 18 de julho de 2012

221- TDAH - Quando você decide que é hora de terminar o casamento?


Quando você decide que é hora de terminar o casamento?
JustwannagiveupCouples With One ADHD Partner30 Comments
Olá, sou nova aqui. Hubby e eu estamos casados há 8 anos, juntos há 10 anos e temos dois filhos, de 4 e de 1 ano. Ele é o esposo com TDAH e eu não. Antes de termos os filhos, ele era definitivamente TDAH, mas não tão ruim como agora. Ele toma seu remédio durante a semana (90 mg de Adderal XR) para ajudá-lo a prestar atenção no trabalho, mas não gosta de tomá-lo nos fins de semana, para dar uma pausa livre de remédios para seu organismo. Mas eu sinto que parece que ele sofre como se fossem os sintomas de abstinência, por causa disso. Ele se torna maníaco, especialmente junto da família. Ele também fica um pouco assim perto dos amigos mas não tanto quanto perto da minha família e da dele. Acho que o que me incomoda tanto agora é que ele está ensinando ao nosso filho que está tudo bem em ficar amolando as pessoas até que elas gritem com você. Entretanto, durante a semanas, quando ele está usando os remédios, ele fica constantemente dizendo ao filho para não amolar sua irmã. Totalmente dois pesos e duas medidas e muito hipócrita. Tentei falar disso com ele na noite passada, sobre como ele se comportou mal no último final de semana, mas ele parecia que não entendia. Não sei como falar com ele porque se eu começo ele parece desligar ou não me dar atenção. Ele tente ser o centro da atenção até o ponto de gritar com as pessoas e interromper as conversas, e se comporta maldosamente comigo quando não está usando a medicação. Sinto como se o Adderal estivesse piorando o TDAH, especialmente quando ele está sem o remédio. Não quero que meus filhos cresçam pensando que seja legal ser um imbecil com as pessoas. E é exatamente isso que ele está ensinando ao nosso filho. Minha pergunta é, como eu posso ajudá-lo a controlar isso? Eu tento e dou a ele artigos para ler, livros etc., e ele não consegue prestar atenção o suficiente para os ler... ele lê o mesmo parágrafo várias vezes e não consegue aprender nada. Então, conversar não adianta, ler não adianta. Eu deveria dizer a ele que gostaria de conversar com seu médico, juntos, para ver se conseguimos descobrir outro modo de tratamento? Quando você decide que já fez tudo o que podia e desiste? Não quero isso, porque ele ainda seria uma influência sobre nossos filhos se eu o deixasse, mas, do jeito que as coisa andam atualmente, eu me sinto totalmente frustrada e o pai deles é um mal exemplo para eles. E eu não tenho nenhum apoio financeiro para cuidar deles. Poderia morar com minha família por algum tempo, e eles me sustentariam por algum período, mas eu não tenho educação universitária e nenhuma experiência de trabalho. Teria de começar do zero. É aterrorizante. Eu gostaria que ele assumisse comigo os compromissos e que lidasse com seu problema, em vez de usá-lo como uma muleta. Ele ficou verdadeiramente insuportável no último final de semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário