"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 4 de abril de 2012

195- TDAH – ADULTO - ALGUÉM PERGUNTA: ISSO PODE MELHORAR?


Pois é... Meu marido foi despedido de mais um emprego. Acho que já são 5 vezes em 4 anos...

Eu notei que havia esse ciclo em sua vida antes de nos casarmos. Na época, trabalhávamos em algumas estações do ano. Assim, só trabalhávamos em algum lugar específico por alguns meses. Já nesse período isso estava acontecendo, mas não era notado. Sempre começa como a mais excitante oportunidade de trabalho do mundo. Ama o trabalho. Ama as pessoas. Isso dura algum tempo, mas, então, ele começa a implicar com alguma pessoa em particular que o interpela do jeito errado. É só nisso que ele fala. Todo o seu dia pode ser arruinado por essa pessoa e pelo que eles estão fazendo. Na maioria das vezes, as coisas que o estão perturbando não são assim tão graves. Mas, para ele, são. Parece que ele não consegue deixar pra lá. Então as coisas pioram. Logo fico sabendo como ele grita com as pessoas, e de algumas coisas maldosas que ele fala delas... Isso é muito não profissional e as pessoas notam. Ele fala, mas não pensa sobre o que essas palavras podem provocar. Uma vez ele me disse que, quando está bravo, nem se lembra do que disse ou do que a outra pessoa disse. Ele precisa ser repreendido por essa atitude. Insisto com ele para que fique atento, falo que esse emprego significa muito para mim e para nossa família, que ele precisa pensar em nós antes de falar algo que ponha seu emprego em risco. Digo que ele morda a língua, que venha para casa e que fale tudo para mim – eu o entendo. Aí, ele faz isso por um tempo. Mas, então, inevitavelmente, algo acontece, alguém diz alguma coisa que o incomoda, e lá vem ele de novo. Ele é mandado para casa. Eles lhe dizem para voltar depois de uns dias, para uma reunião. Então ele é despedido.
Esse período é muito difícil. Este era o melhor emprego que ele jamais teve. Havia uma possibilidade tão maravilhosa. Era o trabalho dos seus sonhos. Conversamos sobre eu voltar para a escola, e que teria de sair do meu emprego para isso. Eu disse que a única maneira de podermos fazer isso seria ele prometer dois anos. Dois anos em um emprego apenas para que eu terminasse a escola.
Estou na escola há três meses. Não trabalho, nem ele, também.
Não tenho ninguém para desabafar. Queria ser a esposa amorosa e apoiadora do meu marido, a quem amo de todo coração. Ele está envergonhado. Eu estou preocupada por ele ter perdido outro emprego. Ele não quer que os outros saibam, e diz que quando me vê preocupada fica preocupado. Não suporto vê-lo sofrendo, então me reprimo sempre. Tenho uma bola apertada no peito querendo sair para fora. É como me sinto aqui, ao meio-dia.
Percebi que este ciclo estava chegando ao final há um mês, quando ele estava escrevendo sobre suas crises. Pedi para que ele procurasse alguém para resolver esse problema – seria raiva? Dificuldade de controle do impulso? O quê?
Ele foi uma vez, e o psiquiatra disse que parecia ser TDAH, e como ele foi diagnosticado assim desde a infância, faz sentido. Ele mostra várias características sobre as quais tenho lido.
Ele recebeu uma receita de ADDERAL, acho que para começar na segunda-feira. Muito pouco e muito tarde para o seu emprego, mas espero com todo meu ser que isso ajudará a interromper este ciclo. Para mim e para ele.
Assim, a minha pergunta é esta... quanto tempo geralmente demora para que a medicação demonstre estar fazendo efeito?
Também, você acha que esta medicação o ajudará nesses problemas?
O que posso fazer para ajudá-lo... É correto apoiá-lo sem crítica, ou devo começar a dizer a ele o que é o real?
RESPOSTAS
Só queria mencionar que tenho conhecido algumas pessoas que foram despedidas do emprego por problemas de comportamento. Então forma medicadas, aconselhadas etc. e se candidataram a um emprego.
Então, elas voltaram ao seu último emprego e fizeram uma confissão:
- Eu não sabia das minhas ações devido a este problema
- Eu procurei ajuda, e agora estou fazendo isso e tomando aquilo
-Estou humildemente pedindo outra oportunidade
Dois dos meus amigos conseguiram juntar todas as peças de volta. Valeu a pena.Postado por LimbicLilly em Apr 01,2012 às 7:57 am
Sua identificação parece verdadeira – hislovingwife (suaesposaamorosa). Feliz dele por ter você. A medicação deve ajudá-lo (opinião de alguém que teve problemas de raiva sempre). Pode demorar um pouco para atingir a dose certa, mas deve ajudar – ao menos para mim ajudou. Ele também precisa APRENDER sobre o TDAH – este sítio ADDitude é um bom lugar para começar. Ele precisa EXERCITAR-SE e COMER corretamente. Mas há uma esperança verdadeira se ele fizer essas coisas. Desejo-lhe sorte. Coche Pete Resch. Postado por Pete47 em Apr 01, 2012 às 11:15 am
Olá. Ele fez algo 100% certo se casando com você. Eu também fui abençoada na escolha do meu parceiro, meu marido é tão paciente  e amoroso como parece ser você. Menos estresse talvez  porque o homem seja o principal provedor aqui. Sugiro que seu marido vá a um especialista em TDAH logo – um profissional com boa experiência e conhecimento em TDAH é a única maneira de obter os medicamentos controlados e de saber como manejá-los quando necessário. Seria ideal se ele pudesse ter aconselhamento semanal ou terapia com uma pessoa com especialização em TDAH, que poderia também assistir com o gerenciamento dos problemas atuais assim como trabalhar com as coisas passadas. Seu marido é destinado a ter muitos conflitos internos e problemas de autoestima por causa dos fracassos do passado, mesmo na época da infância, não sabendo por que as coisas sempre parece darem erradas. Culpar os outros e o ambiente é um mecanismo de defesa inconsciente porque pensar que seja sua culpa leva a uma sensação de desespero. Esta é em resumo a minha teoria. Os medicamentos corretos devem movê-lo na direção certa, o aconselhamento curará os problemas do passado, o treinamento ou aconselhamento para os problemas do dia-a-dia seriam excelentes por alguns meses. A terapia de casal geralmente é indicada para casais com um parceiro TDAH. Finalmente,  diria que uma vez todos esses tratamentos e apoios em curso, seria bom a abordagem de pessoas com o emprego dos sonhos, com esse novo diagnóstico etc., como a primeira resposta sugeriu. Toda ajuda custa dinheiro, muito dinheiro, a não ser que haja cobertura  do seguro. Mas cheque também os programas de ajuda para o TDAH de sua comunidade. Espero que você continue na escola. Deixe que eles saibam. Descubra bolsas para pessoas com algum problema porque seu marido tecnicamente se qualifica para tal etc., etc. Leia, leia, leia tudo que puder sobre TDAH. Não cura 100%. Seu marido tem de trabalhar o aconselhamento e o treinamento para atingir os efeitos positivos dos remédios. Os remédios podem ser na base da tentativa e erro no início – tipos diferentes para pessoas diferentes. Um medicamento para a ansiedade também pode ser necessário. Então, a primeira providência é ir a um médico de TDAH que realmente conheça o assunto. Postado por UnaDublin em Apr 01, 2012 às 12:42 pm
Tendo 15 empregos nos últimos 15 anos, posso entender como está o seu marido. No estado em que moro há uma agência que lida com casos de indivíduos com dificuldades. Não se cobra pelos serviços tais como avaliação psicológica, treinamento de trabalho etc. Não tenho um emprego de tempo integral desde 10/03. Estou procurando um terapeuta que eles pagam. Também ganho remédios sem custo. Algumas pessoas podem dizer que estou tirando vantagem do “sistema”; entretanto, tenho trabalhado desde os 15 anos e agora já tenho 51. Muitas colocações que eu tive não eram o trabalho dos meus sonhos. Mas, como seu marido, eu também tive a posição perfeita e minha boca era destravada e por muito tempo sobre coisas que não tinham importância. Ainda procuro outro emprego dos sonhos, onde eu possa me sair bem e resolver meu TDAH com os remédios e a terapia. Tenho um transtorno de personalidade Borderline, sou bipolar, tenho ansiedade e depressão. Agradeço a Deus todos os dias por me mostrar como obter a ajuda de que necessito e por Ele sempre realizar os desejos do meu coração. Postado por luckynativetexan1961, em Apr 01, 2012, às 2:46 pm