"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sábado, 5 de janeiro de 2013

255- A Guerra do açúcar – Usando a dieta para tratar os sintomas de TDAH nas crianças.


 

Pode ser que você venha a ter a seguinte conversa com o médico do seu filho com TDAH- provavelmente até antes das festas de fim de ano...

“Toda vez que o João come muito coisas açucaradas, seus sintomas de TDAH pioram, e ele se torna irritado e hiperativo. Odeio essa estação porque João a torna dias infelizes para todos”.

Seu médico se ajeita na cadeira de couro dele e diz: “O que o seu filho come não tem nada a ver com seu comportamento! Não há nenhuma pesquisa que apoie esta ideia.”.

Pense de novo. Enquanto alguns estudos não tenham encontrado nenhuma correlação entre açúcar e aumento da hiperatividade em crianças com TDAH, outros estudos sobre nutrição sugerem que algumas crianças com TDAH são “ligadas” pelas quantidades elevadas de comida doce.

Um estudo conduzido pela Universidade do Sul da Califórnia concluiu que quanto mais açúcar as crianças hiperativas consumiam, mais destrutivas e inquietas elas se tornavam. Um estudo da Universidade de Yale indicou que dietas com alto conteúdo de açúcar podem aumentar a desatenção em algumas crianças com TDAH.

Então, onde isso o deixa, no meio de bolos de aniversário, extravagâncias dos feriados e sorvetes no verão? Não entre em pânico. A primeira coisa a fazer é determinar se o açúcar afeta o seu filho do jeito que afetou as crianças naqueles estudos. Comece por remover todo o açúcar que puder da dieta dele por dez dias – uma tarefa difícil, mas factível.

No décimo primeiro dia, faça um teste de açúcar com ele, misturando uma colher de sopa de açúcar em um copo de suco de fruta puro. Isso faz ele dar um salto em sua hiperatividade? Ele fica com menor capacidade de prestar atenção? Se a resposta for sim, você já tem a sua resposta.

Feriados saudáveis

Estabeleça um bom exemplo no dia das bruxas, dando chicletes sem açúcar – ou coisas não comestíveis, como lápis de cor, medalhas ou moedas. Se o açúcar for indispensável, então procure pastilhas de hortelã adoçadas com sorbitol.

Controlar os doces que seu filho come ou traz para casa evita a mentira e as discussões. Você pode fazer um acordo antes, sobre quantos doces ele pode consumir a cada dia. Ou você pode comprar o doce do seu filho, para que ele possa comprar outra coisa que ele realmente deseja.

Substitua por castanhas, um prato de vegetais ou de frutas coloridas, os chocolates cobertos com cereja ou os biscoitos adocicados servidos nessas festas.

Em vez de biscoitos açucarados, tente alguns produtos comercializados que são de baixo conteúdo de açúcar e livres de corantes.

Sirva sucos gelados, feitos com suco de pura fruta, em copos de festas. Evite as bebidas artificiais que são ricas em açúcar. Quando servir sucos, acompanhe-os com sanduíches feitos de carne ou frango em pão integral. A proteína da carne e as fibras do grão integral ajudam a manter estáveis os níveis de açúcar sanguíneos.

Parece que dá muito trabalho, e dá. Mas se o seu filho ficar menos hiperativo e menos desatento, todos se beneficiarão!

ADDitude

254- Dicas dos Leitores de ADDitude – Mantendo as decisões de começo de ano (para quem tem TDAH)


Dicas dos Leitores de ADDitude – Mantendo as decisões de começo de ano (para quem tem TDAH)

Visualize o sucesso

Lembretes visuais são muito úteis. Pendure quadros do que sejam suas metas, ou assine um contrato consigo mesmo. Lisa Wermetz -Murrieta, California.

Invista em si mesmo

Eu escolho somente metas nas quais tenha investido muito. Se a resolução não é tão importante para ser cuidada todos os dias, ela não faz parte da lista. Pamela Bryson – Houston, Texas.

Programa para o sucesso

Eu esqueço coisas que não ponho no meu PDA, que está sincronizado com o calendário do meu computador. Para me ajudar a manter minhas resoluções, eu as ponho na minha agenda de coisas a fazer ou em minha lista, junto com um lembrete que aparece na tela do meu computador. Gina Padgett – Cookeville, Tennessee.

Faça um plano

Escolha  uma resolução específica, escreva um plano para realizá-la, e tente por uma semana. Se o plano não funcionar, revise-o. Melody Lowman – San Francisco, California.

Começe em setembro

Para mim, o ano novo se inicia em setembro, quando começam as aulas. Cada membro da família faz seu próprio esquema detalhado para se manter na linha pelo resto do ano. Um leitor de ADDitude, por e-mail.

Não faça resoluções de ano novo.

Primeiro de janeiro é o pior dia para começar algo novo; traz grandes expectativas. Qualquer outro dia do ano é melhor para mudanças. Julie Madison – Germantown, Tennessee.

Vá aos poucos.

Em vez de uma meta anual, eu somente me obrigo a me lembrar de fazer tudo, um dia de cada vez. Pensar em longo prazo é muito difícil. Anita Berenyi – Doylestown, Ohio.