"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

domingo, 21 de dezembro de 2014

O jeito TDAH de economizar dinheiro (380)



Nosso guia passo a passo para administrar seu dinheiro contém estratégias simples para fazer um planejamento e aderir a ele, no Natal, Ano Novo e durante todo o ano. Pelos editores de ADDitude.

Como fazer um orçamento em 10 passos

Para muitas pessoas - especialmente os TDAHs impulsivos e cheios de energia, só o pensamento de se sentar e fazer um orçamento desencadeia medo e ansiedade. O que é mais monótono e deprimente que, meticulosamente, calcular com exatidão o que você não pode comprar? Porém, fazer um plano financeiro pessoal, com o qual você consiga viver, não precisa ser aquela tortura. Com nosso guia de dez passos, você poderá criar um planejamento financeiro que o manterá livre de dívidas e deixará uma pequena folga para uma ostentação ocasional.

1- Defina o Orçamento

Sente-se e defina o que um orçamento significa para você, e por que você precisa dele. Seja honesto consigo mesmo, e admita se você essencialmente odeia a palavra. Então, estabeleça o orçamento como um passo necessário que lhe permitirá planejar o futuro, e não se preocupe sobre ter ou não dinheiro para pagar as contas. Pense em dez boas razões para criar hábitos saudáveis de gastar, então escreva a lista e coloque-a onde você paga as suas contas [deve ser pela internet]. Os TDAHs progridem com planos de ação específicos. Esta será a sua lista financeira do que fazer.

2- Não gaste mais do que você ganha

O segredo para um orçamento eficiente? Gaste menos do que o total dos seus ganhos. Parece muito simples, mas na verdade requer a manutenção de anotações cuidadosas, o que não é o nosso ponto forte. Durante um mês, anote cada compra que fizer. Obtenha um recibo sempre que puder, anote os seus cheques, e imprima imediatamente os recibos de compras online. Pense em utilizar um aplicativo que o ajude a manter o controle dos gastos.

3- Confira as lições aprendidas

Durante o seu mês de acompanhamento, use um diário financeiro para ter mais consciência dos seus gastos e pergunte sempre se cada compra é mesmo necessária. Adultos com TDAH têm a tendência de gastar demais, especialmente durante os feriados de fim de ano. Somente força de vontade não vai impedir isso. Anote seus sentimentos quando fizer certas compras.

4- Pergunte, "O que posso mudar?"

Ao final do mês, reveja seu diário e descubra padrões nos seus hábitos de gastar. Veja com o quê você gasta dinheiro. Pergunte a si mesmo:

a- Como gastei demais?
b- Com eu justifiquei isso?
c- Como eu defino luxúria versus necessidade?
d- Como me sinto depois de gastar demais?
e- O que devo mudar para me manter dentro do orçamento?

5- Corte custos

Certos custos, é claro, são fixos. Então, procure por lugares onde você está esbanjando. Você comprou livros novos, mesmo que sua estante esteja se dobrando sob o peso dos livros não lidos? Você comprou um terno novo, mesmo que seu guarda-roupas esteja entupido de roupas que você não usa? Artigos com desconto o atraem? Ou você enlouquece na mercearia?

6- Elabore soluções

Tente estas ideias para evitar o gasto excessivo: Se o banco o "mata" com as taxas administrativas, tente mudar de banco ou mude para uma conta com taxas menores ou adote pagamento automático de contas. Se estiver fazendo compras por impulso, deixe o cartão de crédito em casa e saia com pouco dinheiro. Se o tratamento do seu TDAH  estiver esvaziando a sua carteira, veja se encontra algum programa de saúde pública que o ajude a pagar as despesas de medicamentos [é pra rir ou pra chorar...?], mais dedução no imposto de renda [idem...].

7- Crie o seu orçamento

Agora, tá na hora de anotar todos os seus gastos - fixos e ocasionais - para um mês normal. Procure economizar 10% do seu rendimento mensal, e sempre tenha no banco três vezes mais que os seus gastos mensais, só para o caso de necessidade. Então, adote uma atitude de gratidão. Seu orçamento suporta suas necessidades básicas, de modo que você não está devendo. Você terá mais probabilidade de aderir ao planejamento se incluir, também, algum gasto com diversão.

8- Planeje para despesas extraordinárias

Mesmo que você tenha feito um bom planejamento, eventos inesperados e emergências sempre podem ocorrer. Os melhores orçamentos prevêem  isso. Adote medidas preventivas para enfrentar grandes despesas. Vá ao médico regularmente para cuidar da saúde de sua família. Faça as manutenções de rotina em sua casa e em seu carro. Tenha algum dinheiro extra com você, para o caso de eventos inesperados, que inevitavelmente acontecem. Inclua a quantia em seu plano de poupança.

9- Organize seu jeito TDAH

Mantenha seus documentos financeiros em ordem durante o ano todo, de modo que você possa ter a maior quantia possível de devolução do imposto de renda, por ter todos os documentos que são necessários. Use um aplicativo próprio para TDAH. Tenha uma pasta-arquivo para cada mês, para guardar registros financeiros importantes. Codifique com etiquetas coloridas as pastas adicionais, dependendo do tipo de documento que contenham. Estabeleça uma propina para você mesmo, para organizar os papeis uma vez ao mês, com uma gratificação especial depois que terminar o trabalho.

10- Peça ajuda quando for preciso

Muitas pessoas acham útil usar programas financeiros computadorizados como o Microsoft Money ou o Quicken. Se você precisar de ajuda para usar esses softwares, ou se ficar atrapalhado com o procedimento todo, consulte um contador ou um amigo que tenha habilidades financeiras. Você também poderá encontrar ajuda em sítios da internet tais como Mint e LearnVest.


ADDitude

2 comentários: