"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

317- As Melhores Estratégias de Disciplina para as Crianças com TDAH (5a. e última parte)


41- Insista no contato visual.

Quando vocês olham um ao outro nos olhos, sua criança não pode ignorá-lo e prestará atenção ao que você estiver dizendo. Peça ao seu filho com TDAH para olhar para você quando for explicar porque um comportamento é mau ou quando estiver pedindo uma mudança de comportamento, como esperar com paciência ou arrumar a bagunça.

42- Gastem juntos o tempo não estruturado.

Somente 15 minutos ao dia com seu filho estabelece a base para uma forte ligação com a criança com TDAH. Quanto mais perto você estiver, mais provavelmente ele ouvirá você da próxima vez que se comportar mal.

43- Faça seu filho saber quem é o chefe.

Explique à sua criança com TDAH que jogar videogame e ver TV são privilégios que você concede a ela, não um direito dela. As crianças precisam saber que o uso do telefone, da TV e do computador tem de ser conquistado por meio de comportamento positivo e boas maneiras.

44- Explique logo de início as consequências por mau comportamento.

Ter um plano de ação claro antes de que ocorra um incidente ajudará a guiá-lo quando o mau comportamento acontecer e não será uma surpresa para o seu filho. Essas consequências devem incluir a retirada de privilégios. O realmente mau comportamento, como agredir, deve resultar eu um castigo mai longo.

45- Mantenha as consequências, não importa o quê.

Discuta o comportamento e certifique-se de que seu filho entendeu porque está errado. Um pai tem de ser cem por cento consistente na resolução de um mau comportamento. De outro modo, o comportamento poderá persistir e até mesmo piorar.

46- Estabeleça regras que você possa fazer valer.

Nunca entre numa batalha em que não possa vencer, e nunca estabeleça uma regra que não possa fazer valer. "Esteja em casa às 10 horas" é uma regra que pode ser cumprida. "Não gaste seu tempo com seu amigo Sandy, que sempre o envolve em problemas", não é. Você não pode sair junto com sua filha e escolher com quem ela vai e encontrar quando sair de casa.

47- Fique no presente.

Nada é mais contraproducente, quando estiver educando seu filho, do que trazer de volta problemas passados ou erros cometidos, quando estiver lidando com uma situação atual. Revolver o passado desvia do problema atual em causa e leva ao aumento da frustração e das hostilidades. Evite as longas preleções e o "Eu já lhe falei isso".

48- Deixe seu adolescente desabafar.

A frustração, desapontamento, ou ressentimento do seu adolescente pode rapidamente se transformar em raiva. Reconheça os sentimentos rancorosos, mas não os critique se eles estiverem sendo expressados de modo responsável - verbalmente, sem se tornarem abusivos (nenhum palavrão ou insulto). Deixe claro que existe uma grande diferença entre sentimentos de raiva e atos de raiva. Estabeleça limites firmes contra a raiva física contra pessoas ou propriedade. Se esses limites não forem respeitados, esteja preparado para chamar a polícia, se necessário. Alguma linhas não podem ser ultrapassadas.

49- Acalme sua criança antes que ela se comporte mal.

Se a sua criança começa a ficar inconveniente num restaurante ou no shopping, acalme-a pedindo que ela imagine que tem uma vela acesa pintada na palma da mão. então, faça ela segurar a mão em frente do rosto e peça a ela que apague a chama imaginária com o sopro. A respiração profunda ajusta as crianças fora de controle. Como alternativa, tenha um ou dois balões de borracha e sua bolsa e peça a ela que sopre para enchê-los.

50- Combinem um plano.

Antes de sair para a mercearia ou para o salão de videogame, pergunte à sua criança com TDAH o que a acalmaria se ela ficasse agitada. Se ela tiver mesmo um episódio, você terá um plano porque sua criança já lhe disse o que fazer. O conhecimento do plano por ela deve garantir que ela vai cooperar quando você tiver de por o plano em prática.

Fim


ADDitude

316- As Melhores Estratégias de Disciplina para as Crianças com TDAH (4a. parte)

continuação da 3a. parte (postagem 315)

31- Teste diferentes formas de disciplina.

Fique na linha divisória entre ser muito rigoroso e ser muito leniente. Faça uso da resolução de problemas e da negociação para dar ao seu filho estímulo e responsabilidade. Tente uma estratégia, avalie, e reformule conforme seja necessário.

32- Não fale muito.

Deixe as emoções se acalmarem antes de falar com seu adolescente. Sempre escute mais e fale menos.

33- Mantenha a comunicação com seu cônjuge.

Os pais devem exercer o mesmo grau de disciplina, e cada um deve apoiar o outro. Isso evita que o adolescente jogue um contra o outro.

34- Planeje com antecedência.

Saiba quais problemas são mais importantes e não são passíveis de negociação. Discuta-os e fale das suas expectativas - e estebeleça as consequências.

35- "Vou pensar nisso".

Se o seu filho disser que tem de comprar um brinquedo antes de ir para a escola, essas três palavras desviam a discussão do modo "tenho de dar uma resposta agora".

36- Ignore os problemas menores.

O lar se torna um campo de batalha quando os pais reclamam de seus filhos a respeito de tudo.

37- Não chute cachorro morto.

Se a sua criança com TDAH já pagou pelo seu delito ou por sua falha (perdeu sua nova câmara digital, por exemplo) ou foi castigada por um professor ou pela polícia, pergunte a si mesmo "Será necessária uma nova consequência, ou eu estou querendo apenas me vingar?".

38- Não encare as brigas pessoalmente.

Ignore os protestos do seu filho do tipo "você não confia em mim". Monitoramento é uma obrigação dos pais. Espere a reação e não se magoe com ela.

39- Demonstre seu amor.

Quando seu filho aparece na porta você rosna ou sorri? Você faz uma crítica ou demonstra seu afeto? Deixe seu olhos se enxerem de luz e torne suas palavras carinhosas. Deixe os problemas em banho-maria.

40- Não pergunte, fale.


Não comece suas solicitações com "Você se importaria?" ou termine-as com "OK?". Em vez disso, dê ordens simples e claras, como "Por favor, pegue seu casaco que está no chão". Se o seu filho não responder ao seu primeiro pedido, tente dizer de outra maneira. As crianças respondem de modo diferente às solicitações, assim, dizer as coisas de maneiras diferentes pode levar a uma resposta melhor da sua criança com TDAH do que repetir a pergunta várias vezes. 

continua na 317

ADDitude

315- As Melhores Estratégias de Disciplina para as Crianças com TDAH (3a. parte)

continuação da 2a. postagem (314)


21- Use a mesma estrutura básica de sentença quando passar uma ordem.

Por exemplo, "Justin, você precisa desligar a televisão", ou "Justin, você precisa por seus sapatos na sua sapateira". Quando os pais fazem isso de modo consistente, a criança logo descobre que sempre que ouvir o nome dela seguido de "você precisa...", ela deve obedecer. Se ela obedecer, ganha um ponto na direção de algum premio. Se a criança não obedecer, ela enfrenta uma consequência negativa. Tipicamente, é um castigo de ficar num canto, ou, para crianças maiores, a perda de alguns privilégios.

22- Tenha certeza de que o castigo seja correto.

Não mais de 60 segundos para cada ano de idade da criança - por exemplo, cinco minutos para uma criança de cinco anos de idade. Geralmente, 30 segundos para cada ano fazem mais sentido. O importante não é quanto tempo dure o castigo, é mostrar à criança que você, o pai, está no controle e que você pode interromper o comportamento impróprio e conquistar a obediência.

23- Encontre meios de limitar a necessidade de castigar a criança.

O assim chamado comportamento impróprio nem sempre é impróprio; ele é impróprio para um determinado local e ocasião. As crianças precisam se expressar por si mesmas, e os pais precisam tornar isso possível para elas. Se a sua criança precisa de algazarra, por exemplo, você pode ter um saco de pancadas em algum local de sua casa. Se o seu filho gosta de desmontar aparelhos, provavelmente não vai adiantar dizer para ele não fazê-lo. Em vez disso, dê a ele uma caixa de aspiradores e tostadeiras velhos, e designe um local da casa ou um espaço onde ele possa desmontá-los.

24- Lidando com a gritaria e os xingamentos.

Sente-se com a criança durante um período de calma e diga, "Sei de um monte de coisas que te deixam brava, mas agora você está fazendo coisas que não podem ser feitas dentro de casa. Então, vamos descobrir coisas que você pode fazer quando estiver zangado". Bem, pode ser que algum palavrão seja aceitável. Todas as crianças ficam com raiva dos seus pais, e as que têm TDAH são mais propensas à raiva e frustração do que as outras crianças. Então, não faz sentido falar para o seu filho não ficar bravo com você. Em vez disso, ajude-o a encontrar maneiras aceitáveis de expressar sua raiva.

25- Negocie incentivos com seu filho.

Crianças com TDAH são lentas para aprender como ajustar suas palavras e ações conforme o ambiente. Um bom meio de dar ajuda é através de um programa de incentivos ou recompensas. Para cada hora que a criança não xingar os outros, ela ganha pontos para uma recompensa. Os pais podem se sentar com sua criança e fazer cupões de recompensa. Os cupões são para alguma coisa que a criança adore fazer - ficar acordada até mais tarde num final de semana, comer pizza, ganhar 5 reais. A chave é motivar a criança a aprender a se controlar.

26- Dê ao seu filhos tarefas concretas a fazer.

Em vez de dizer ao seu filho para parar de se comportar mal, diga-lhe o que fazer. Dar a ele um trabalho específico, e uma oportunidade de ser útil, alivia sua ansiedade. Se você estiver em um restaurante fast-food, diga, "Billy, faça-me um favor e guarde uma mesa para nós perto da janela". "Sally, você poderia pegar sete pacotinhos de ketchup, oito guardanapos e quatro canudinhos?". Então, elogie o trabalho bem feito. As crianças com TDAH adoram ajudar. Requisite-as.

27- Comece a disciplina cedo.

Quanto mais você esperar, mais a criança terá de desaprender. Promova limites consistentes tão cedo quanto possível. Se você esperar até a adolescência, o desafio será muito maior.

28- Como lidar com adolescentes que perdem as coisas.

Adolescentes e estudantes do ensino médio perdem itens como carteiras, chaves, livros, óculos e documentos. Esses contratempos levam ao pânico e à culpa, o que pode tornar o adolescente defensivo. Quanto mais os pais culpam um adolescente por não ter cuidado com suas coisas, menos provável que ele escute aos conselhos dos pais. Para evitar essa cadeia de acontecimentos, espere até que as coisas estejam calmas e amistosas, e ofereça sugestões de um modo não acusador. Diga, "Sei que você tem dificuldade de achar as coisas. Isso deve ser frustrante. Tenho algumas ideias que podem ajudar, se você quiser tentar." Sugira organizar as coisas que ele costuma perder mais frequentemente. Pregue um gancho na parede ou compre um decorativo pendurador de chaves, de modo que ele possa praticar por suas chaves no local certo todas as vezes que chegar em casa.

29- Dê ao seu filho uma escolha, não uma ameaça.

Escolhas dão ao seu filho uma oportunidade de resolver seus próprios problemas. ameaças criam resposta de lute ou fuja que leva ao isolamento ou a uma discussão acalorada. Você nunca ouviu seu filho adolescente dizer, "E daí? Eu não me importo!" quando você o ameaça? Uma ameaça inclui punição como uma das escolhas. "Limpe seu quarto, ou você não poderá usar o carro. A escolha é sua". Um jeito melhor de dizer isso é, "Você precisa limpar seu quarto. Você pode fazer isso agora ou depois do jantar".

30- Desvie a atenção dele.


Você já notou quão intensos nos tornamos quando estamos focalizados no negativo? Em vez disso, mude a energia da conversa para a resolução de um problema. Se o seu filho reclama porque não pode pegar outro biscoito na padaria, mude a atenção dele do seu desejo. "Que tal assarmos uma fornada de biscoitos amanhã, em casa? Vocês, meninos, acham que podem fazer o trabalho de casa amanhã a tempo de assarmos biscoitos de chocolate? Quem quer misturar a massa e lamber a colher?" 

continua na 316

ADDitude