"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

terça-feira, 20 de maio de 2014

338- TDAH - 13 Estratégias para decisões rápidas e sem estresse


Os portadores de TDAH têm dificuldade para decidir sobre coisas grandes ou pequenas. Eis aqui algumas grandes estratégias para ajudar você a pensar claramente e a escolher sabiamente. Por Judith Kolberg.

Alguns preferem o calor

Os que têm TDAH geralmente são bons para tomar "decisões quentes" em momentos de urgência - uma repentina crise doméstica ou levar um amigo para o pronto-socorro. Acontecimentos efervescentes acendem os neurotransmissores no cérebro TDAH e focalizam a atenção. Nós não somos tão bons para tomar "decisões frias", que são baseadas em informações e requerem um bom tempo de pensamento.

Sobrecarga de informação

"Há muita informação, e eu não consigo decidir na hora" é uma queixa comum ouvida de muitos de nós com déficit de atenção. Misturar os problemas que exigem muito de nossas funções executivas comum desejo de ver as coisas resolvidas, faz com que tomemos decisões das quais, mais tarde nos arrependemos. Eis aqui algumas estratégias para tomar decisões mais inteligentes, das quais não nos arrependeremos.

1- Seja objetivo

Você sabia que a palavra "decidir" vem da palavra latina "decidere", que significa cortar? Limite suas escolhas. Minha cliente Olívia descobriu que escolher um acampamento de verão para sua filha era excruciante. Nós estreitamos suas escolhas por preço, data de inscrição e proximidade de sua casa. Nada além desses critérios foi visto. ela foi capaz de tomar uma decisão em tempo recorde.

2- Preste atenção à sua intuição

Os estudos mostram que muito antes da sua mente racional funcionar, seu cérebro emocional já percebeu o caminho a tomar. Consulte seu coração. Boas decisões geralmente são uma mistura de lógica e de emoções.

3- Acalme-se

Barulho, bagunça visual e muita agitação sobrecarregam o cérebro TDAH, tornando difícil a tomada de decisão. Procure um lugar tranquilo para pensar.

4- Marque um prazo para a decisão

Marque o prazo em um calendário. Ter uma data para decidir acrescenta foco e motivação para uma decisão que não tenha prazo definido. Os TDAHs amam lembretes visuais.

5- Compartilhe a decisão

Delegue a decisão a pessoas em quem você confie em sua rede social. Elas tomam a decisão, mas você assume a responsabilidade por ela.

6- Ponha tudo no papel

Anote os riscos e benefícios - os prós e os contras - de uma decisão futura em uma folha de papel ou em uma grande lousa branca que possa ser apagada, e os avalie por vários dias. Um dos prós ou contras pode se tornar relevante para você e provocar uma decisão.

7- Peça por mais tempo

Ter mais tempo evita as (más) decisões por chute. Quando alguém estiver lhe forçando a tomar uma decisão imediata, diga "Depois eu falo com você sobre isso", ou "Posso pensar mais nisso?", ou "Você pode me passar um email na próxima semana, para saber a minha decisão?"

8- Faça uma pausa e reflita

Depois que você reunir uma boa quantidade de informação para tomar uma decisão, pare um pouco para avaliar o que você obteve. Os TDAHs geralmente são mais cativados pela tomada de informações do que pela decisão. Você já pode ter a quantidade suficiente de informação para decidir, mas até que você pare, você não saberá.

9- Fale

Dizer as opções de suas escolhas em voz alta às vezes leva a tomada de decisão. Expor os pensamentos ajuda a sair da barafunda de pensamentos.

10- Veja a linha de chegada

Gaste um minuto pensando no que você ganhará depois de tomar uma decisão. Se você está decidindo organizar sua mesa de trabalho, digamos, pense sobre como isso irá calar os seus críticos, permitir que você finalmente encontre aquele pendrive, e lhe dará mais superfície para trabalhar. Melhor ainda, anote os ganhos.

11- Decida sobre coisas pequenas antes da hora

Faça tantas decisões pequenas antes da hora quanto você consiga. Congelar alimentos pré-preparados elimina decisões sobre as refeições. Por as roupas juntas penduradas ajuda a decidir o que vestir, e ler os menus online pode acabar com o inferno de decidir o que pedir ao garçom no restaurante.

12- Gaste mais tempo com coisas importantes

Pesquise uma decisão proporcional às consequências e aos riscos. Uma decisão errada sobre uma mochila tem menos consequências do que a escolha errada co acampamento de verão. Reserve menos tempo para pensar sobre a mochila.

13- Sinta-se bem por tomar decisões

Se você perdeu sua confiança na tomada de decisões conforme os erros foram se empilhando, lembre-se das boas decisões que você já tomou ou das que foram realmente difíceis. Se você se sentir como um fracasso para tomar decisões, fale com um conselheiro para ajudá-lo a superar isso.


ADDitude