"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Então, você acha que tem TDAH? Como escolher um profissional. (393)


Escolher o médico certo para fazer o diagnóstico e tratar seu TDAH adulto não é nada fácil. Aqui estão dicas para encontrar o profissional certo para você. Por Michele Novotni, Ph.D.

Pode ser que algum dos seus amigos tenha sido avaliado para TDAH recentemente, ou que tenha tido um momento "a-há!", depois de dar uma olhada na sua mesa de trabalho. Você voltou à sua juventude e percebeu que sempre foi desorganizado e impulsivo. Ou, talvez, você levou seu filho a um profissional, para um diagnóstico, e conforme o médico enumerava os sintomas, você queria dizer "Eu também!". Aí, você pensou em ligar para um profissional para falar com ele sobre isso.

Antes que você procure alguém para ajudá-lo, tenha em mente esses fatos:

> Um psicólogo, um psiquiatra, ou um neurologista são os profissionais mais bem preparados para fazer o diagnóstico de TDAH do adulto. Um terapeuta de nível superior é recomendado somente para a triagem inicial.

> Somente um psiquiatra, neurologista ou médico de família pode receitar medicação para o TDAH do adulto.

> Se você precisa de aconselhamento, escolha um psicólogo ou um terapeuta de nível superior. um psiquiatra será uma boa escolha, dependendo da habilidade dele em prover aconselhamento para ajudar na resolução de problemas.

> Lembre-se de que seus problemas não desaparecem logo após o seu TDAH ser descoberto e tratado medicamentosamente. Há geralmente um grande número de problemas restando, para os quais o aconselhamento é necessário.

Como o TDAH do adulto é uma especialidade relativamente nova, muitos profissionais não têm ainda recebido o treinamento formal como parte de seus estudos acadêmicos. É dever de cada um dos profissionais manter-se a par do TDAH por meio de comparecimento a seminários e "workshops", e pela leitura de revistas profissionais e livros sobre o assunto. Alguns profissionais são mais interessados nessa área e mais experientes do que outros. Alguns acham que o TDAH seja um transtorno verdadeiro.

Se você vai contratar alguém para limpar sua casa, babás dos seus filhos, ou para consertar o seu carro, seria razoável que pedisse referências, de modo que possa verificar as qualificações da pessoa que vai contratar. Quando você vai contratar alguém para ajudá-lo com seus desafios saúde mental, você deve fazer a mesma coisa.

Muitos de nós temos tanto temor de médicos que achamos difícil fazer
perguntas, especialmente se estivermos questionando as habilidades do médico. Isso não é descortês? O médico não irá se ofender? É seu direito saber as qualificações do profissional com quem você poderá se relacionar, e muitos médicos compreendem isso. Veja as cinco perguntas que todo adulto deveria fazer ao seu médico:

1- Quantos pacientes com TDAH do adulto você tratou?

2- Há quanto tempo você trabalha com adultos com TDAH?

3- O que faz parte da sua avaliação e do processo de tratamento? Testes escritos, entrevistas? História familiar? Modificação do comportamento? Medicação?

4- Quanto custa o tratamento?

5-Você recebeu qualquer treinamento especial no diagnóstico e tratamento do TDAH do adulto?

Você não precisa insistir em fazer pessoalmente essas perguntas ao seu médico ou conselheiro. Geralmente a secretária pode lhe dar a informação que você precisa para tomar uma decisão informada. Sinta-se à vontade para imprimir essas perguntas para seu uso pessoal.

Um método eficiente de encontrar um médico que tenha experiência em diagnosticar e tratar do TDAH do adulto é fazer um contato com sua organização local de adultos com TDAH [Isso é na América!]. Se você não conhece um grupo local [Isso é no Brasil!], entre em contato com a ABDA, Associação Brasileira do Déficit de Atenção, em http://www.tdah.org.br e pergunte sobre profissionais que poderiam atendê-lo em sua cidade.


ADDitude

Nenhum comentário:

Postar um comentário