"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

47- Simplifique sua vida com o TDAH aprendendo a dizer “não”

Independente do convite, adultos com TDAH têm dificuldade de recusá-los. Descubra, aqui, como os adultos com TDAH podem evitar a sobrecarga de compromissos e a exaustão, aprendendo a gentilmente dizer “não”.
by Sandy Maynard

Como um adulto com TDAH, você já se pegou dizendo, “O que eu estava pensando?” depois de ter aceitado fazer alguma coisa que você realmente não queria ou que não tivesse tempo para fazer? Há coisas sobre adultos com TDAH que tornam difícil para nós dizermos “não”. Em primeiro lugar, freqüentemente dizemos sim a algo que parece bom antes de pensarmos no assunto. Em segundo lugar, nosso interesse é tão variado que não podemos escolher – então dizemos sim a tudo.

E, então, há a impaciência. Não queremos esperar até que terminem as nossas oito semanas de aulas de salsa antes de nos inscrevermos em aulas de teatro. Entupimos nossa agenda com coisas importantes, interessantes e engraçadas a fazer, mas ficamos também exaustos para aproveitar qualquer uma delas.

Christina conhece bem esse sentimento. Ela tem TDAH e admite que adora o lado H do seu diagnóstico de TDAH. Ela tem uma reserva inesgotável de energia, e está sempre disposta desde o nascer até o por do sol. É a primeira pessoa que a família e os amigos pensam em chamar quando precisam de um favor. Ela tem dificuldade em dizer não e tem tendência a se comprometer em excesso.

Christina veio me procurar depois de que sua vida ficou fora de controle. Ela estava dormindo seis horas e, no auge de sua escala atarefada, estava ajudando sua mãe a se mudar para um asilo. Tudo parecia igualmente importante e urgente. A seguir, algumas sugestões que eu fiz para ajudar Christina a aprender a dizer não e a dominar novamente sua vida – para não mencionar oito horas de sono reparador.

Estabeleça prioridades e pratique o dizer “não”

1. Espere para tomar uma decisão. A impulsividade e a hiperatividade fazem dois segundos parecerem a eternidade. Inspire profundamente, espere, e responda: “Gostaria de pensar sobre a oferta e depois te ligar”. Se necessário, pense demoradamente no assunto.

2. Liste suas prioridades — em ordem de importância. Para muitos de nós, tudo parece ser importante, e estabelecer prioridades pode ser tão doloroso quanto tentar prestar atenção a uma aula chata. Entretanto, para Christina, era fácil. Ela adora sua mãe e valoriza seu relacionamento acima de tudo o mais. Colocar isto no alto de sua lista fez com que as coisas abaixo ficassem mais fáceis de serem rejeitadas.

3. Pratique o dizer não para as coisas fáceis. Um bom começo seria dizer, aos que lhe solicitam por telefone, que você não quer mais ser chamada. Trabalhe o seu modo de dizer não, civilizadamente, é claro, para o seu esposo ou o seu chefe.

Como dizer não

4. Seja breve. Uma ordem difícil para quem tem mentes que correm como fogo em uma floresta seca, mas pode ser feito se você diminuir todos aqueles pensamentos que dançam em seu cérebro. Em vez de explicar porque você não pode ir à festa, tarde da noite, para um colega que está se mudando, apenas diga: "Sinto muito, mas tenho de estar em casa cedo”. Quanto mais razão você der a alguém do porque não pode fazer alguma coisa, mais ainda a pessoa vai tentar convencê-la de que você pode.

5. Seja afirmativo quando disser não. Usar as palavras “talvez”, “mas”, e “se” não ajudará. Isso acontece quando pensamos alto. Melhor pensar, decidir e falar – nessa ordem.

E lembre-se

6. Não diga sim apenas para ser gentil. Alguns de nós sentem que temos de correr mais um quilometro para dar conta de fazer as coisas quando tudo sai de controle e ficamos como bobos. Você não deve. Quando lhe pedirem para vender rifas, diga, "Não, eu não gosto de fazer isso, mas vou comprar alguns bilhetes". Isso é dizer não sem ofender ninguém.

7. Você não é indispensável. O mundo não vai acabar se você não assumir algumas responsabilidades cada vez que for requisitado. Embora seja tentador assumir novas responsabilidades para manter as coisas excitantes, resista à pressa em fazer isso. Mesmo sabendo que você fará melhor, deixe alguém fazer as coisas ao menos uma vez.

8. Você pode mudar seu pensamento. E se você disse sim, e agora quer dizer não? Tudo bem em arrepender-se. Christina já tinha concordado em compartilhar a direção de um importante evento da comunidade quando responsabilidades inesperadas envolveram seus cuidados maternos. Quando ela conseguiu ter a coragem de dizer aos outros membros do comitê sobre abandonar a tarefa, eles entenderam sem problemas – e várias pessoas se apresentaram como voluntárias para assumir seu posto.

Serei o primeiro a concordar que não é fácil dizer não. Entretanto, eu aprendi uma coisa: é que a honestidade e a integridade são sempre respeitadas quando se aceita ou se recusa um convite. Quando você alinha suas decisões com esses valores, os resultados nunca são desapontadores – nem para você, nem para sua família ou seus amigos.

12 Modos inteligentes de recusar

1. Estou no meio de vários projetos
2. Não me sinto à vontade com isso
3. Não estou assumindo nenhuma nova responsabilidade
4. Não sou a pessoa mais qualificada para esse trabalho
5. Não gosto desse tipo de trabalho
6. Não tenho mais nenhuma data no meu calendário
7. Odeio dividir minha atenção entre vários projetos
8. Sei que você mesmo fará um trabalho maravilhoso
9. Tenho necessidade de um tempo livre para mim mesmo
10. Vou ajudá-lo m um próximo trabalho
11. Não tenho nenhuma experiência nisso
12. Tenho outro compromisso

ADDitude 12/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário