Postagens

TDAH – Dez pensamentos corrosivos que estão te prendendo.- 449

TDAH – Dez pensamentos corrosivos que estão te prendendo.
Somos os nossos maiores críticos. E as conversas internas negativas podem levar a graves consequências, de modo que devem ser interrompidas. Aqui estão dez dos mais “corrosivos pensamentos” que lhe estão sabotando, e o que você pode fazer para se livrar deles. Pelos editores de ADDitude.
1- Você está desgastando o seu cérebro? Todos temos uma culpa por transformar uma pequena bola de neve em uma avalanche de pensamentos autodepreciativos e negativos. Geralmente somos nossos críticos mais severos, e isso pode levar a sérios problemas de saúde e de autoestima, se não aprendermos a interromper pensamentos negativos. Se você se culpa persistentemente ou se torna obsessivamente culpado por esses dez pensamentos corrosivos, continue lendo para aprender como eles podem machucá-lo ao longo do tempo e como você pode reorganizar seu pensamento em uma maneira mais positiva e produtiva.
2- “Eu sou burro”. Depois de anos, pode ser até a vida toda…
TDAH - Facilmente distraído? Como controlar as distrações e o foco na escola.  -  448
Crianças com TDAH possuem um nível mais baixo de alerta cerebral, o que significa serem mais facilmente distraídas por estímulos internos e externos. Utilize estas estratégias, na escola e em casa, para melhorar o foco e a compreensão. Por ADHD EDITORIAL BOARD. Revisado pelo ADDitude´s Medical Review Panel. Updated = 23 de Agosto de 2019.
O problema: “Meu filho é facilmente distraído; ele não presta atenção nem escuta.”
Não focalizado na aprendizagem? Facilmente distraído na escola e na tarefa de casa? Um estudante com Transtorno de Deficit de Atenção (TDAH ou TDA) pode não parecer escutar ou prestar atenção na matéria de classe. Ele pode estar divagando, olhando pela janela, ou focalizado em ruídos irrelevantes ou outros estímulos. Como resultado, ele perde as lições, instruções e orientações.
A causa: TDAH não é somente uma incapacidade de prestar atenção – é uma incapacidade de controlar a atenção. …

TDAH E TEMPO DE TELA (SMARTPHONE, TABLET, COMPUTADOR) 447

TDAH - Mais tempo de tela = Mais problemas de comportamento em pré-escolares Por: Amy Orciari Herman        -       Editado por Richard Saitz, MD. MPH.  Quanto mais tempo por de tela por dia têm os pré-escolares, maior a chance de que apresentem problemas de comportamento, de acordo com uma pesquisa em PLOS One. Pesquisadores no Canadá estudaram 2.400 crianças cujos pais completaram questionários sobre o tempo que as crianças gastavam vendo tela quando tinham entre 3 e 5 anos de idade, assim como as avaliações de comportamento na idade de 5 anos. No total, 1,2% das crianças apresentaram problemas exteriorizados com a idade de 5 anos (por exemplo: desatenção, agressividade) e 2,5% tiveram problemas internalizados (por exemplo: ansiedade, depressão). Em comparação com as crianças que obtiveram menos de 30 minutos de exposição à telas diariamente, as que tiveram mais de 2 horas de exposição apresentaram riscos significativamente maiores de problemas externalizados, internalizados e de todo…

MACONHA. Óleo de CANABIDIOL para o TDAH? Parece que não. 446

CBD Oil for ADHD?
The Facts About This Popular Natural Treatment BY DEVON JACKSON
These days, it’s tough to nd an online community or social media group not singing the praises of cannabidiol (CBD) oil. This helps to explain why so many people are exploring its benets for diseases and disorders ranging from Alzheimer’s and Parkinsons to PTSD and, yes, attention decit disorder (ADHD or ADD). Though research suggests that CBD oil may benet patients with epilepsy and other disorders, any such claims around ADHD are only that: claims. What Is CBD? Does It Help ADHD? CBD is a product of the marijuana (cannabis) plant with the high-inducing THC (tetrahydrocannabinol) compound removed, which means it is not psychoactive. CBD — often in the form of an oil, a tincture, or an edible — has been rumored to reduce anxiety, a common symptom among those diagnosed with ADHD. No one, though — not even the drug’s most hardcore advocates — claims CBD is a treatment for ADHD. According to Mitch Earleywi…

Falta Ritalina no Brasil

Novartis Biociências S.A.
Av. Professor Vicente Rao, 90 04636-000 - São Paulo – SP - Brasil

www.novartis.com.br 

À Presidente da Associação Brasileira do Déficit de Atenção, Sra. Iane Kestelman

Prezada Sra. Iane,

Em resposta à Carta Aberta para a Novartis com o questionamento sobre o desabastecimento de Ritalina® e Ritalina® LA (cloridrato de metilfenidato), a Novartis reitera a informação previamente divulgada, através dos canais de comunicação com a classe médica e pacientes em tratamento, que está reestabelecendo o abastecimento dos medicamentos no mês de agosto.

Os lotes de Ritalina e Ritalina LA já estão sendo faturados para o mercado - centros de distribuição, farmácias e Secretarias de Saúde do país – desde o dia 24 de julho. A empresa está fortemente atenta ao processo e tomando todas as providências ao seu alcance para regularizar o fornecimento dos medicamentos, pois entende a importância da continuidade no tratamento dos pacientes.

Para mais detalhes sobre o tema, o nosso Se…

AUTISMO - PESQUISADORES BRASILEIROS CRIAM MÉTODO PARA DETECÇÃO - 445

Pesquisadores brasileiros criam instrumento para rastrear autismo de forma rápida e barata Teresa Santos (colaborou Dra. Ilana Polistchuck) NOTIFICAÇÃO 6 de junho de 2018
Pesquisadores brasileiros desenvolveram uma ferramenta para rastrear autismo que pode ser utilizada em diferentes ambientes, inclusive na atenção primária. O instrumento, intitulado Observação Estruturada para Rastreamento de Autismo (OERA), pode ser aplicado em 15 minutos, por profissionais não especializados em autismo e tem baixo custo. A pesquisa de validação está publicada na edição de maio do Journal of Autism and Developmental Disorders[1]. A psicóloga Cristiane Silvestre de Paula, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), coordenou a pesquisa. Ela falou sobre o trabalho em entrevista ao Medscape. Cristiane afirma que o diagnóstico do autismo exige dois tipos de avaliação: uma entrevista co5m os pais e uma observação estruturada da criança em situação clínica. …

Maconha e tratamento do Autismo. Há ciência por trás disso? (444)

AUTISMO E TRATAMENTO COM MACONHA.
Há ciência por trás disso? Por Kelley L. Harrison, MA, BCBA, LBA-KS; Thomas Zane, PhD, BCBA-D
Departamento de Ciência Aplicada do Comportamento, Universidade de Kansas. Nos últimos anos, houve um aumento do número de Estados que aprovaram leis que tornam legal o uso da maconha, tanto para fins medicinais quanto recreacionais. Coincidindo com essa tendência é o crescente número de relatos que sugerem que essa droga pode ser usada para tratar os sintomas do TEA – Transtorno do Espectro Autista, e outros problemas do desenvolvimento. Entretanto, não há nenhum estudo controlado que avalie os efeitos da maconha no TEA. Atualmente, o governo federal classifica a maconha e seus produtos derivados como droga “CLASSE I”, significando que não há nenhum reconhecimento formal de seu uso médico, e que há um alto potencial para o abuso (Academia Americana de Neurologia, 2017). Estatísticas recentes mostram que a maconha é a segunda substância mais popular entre os adole…