"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 25 de maio de 2011

104- TDAH no Trabalho: Escolha seu emprego de acordo com suas habilidades

Pense nessas carreiras adequadas para os portadores de déficit de atenção, assim você poderá usar seus exclusivos dons e talentos do TDAH no trabalho.
Por Russel Barkley, Ph. D.
Adultos com TDAH mudam de emprego e de carreira com mais frequência e têm mais dificuldade de atingir as metas do seu trabalho do que adultos sem o problema. Eles também são despedidos ou rebaixados mais vezes do que seus colegas não TDAH.

A pesquisa mostra que adultos que são hiperativos têm os maiores problemas no seu trabalho. Professores podem tirar sua nota por mexer em tudo ou ficar inquieto na escola, porque você é uma criança em crescimento ou um adolescente guiado pelos hormônios. No trabalho, os que estão lhe pagando esperam que você fique na sua mesa ou estação de trabalho para terminar sua tarefa. Empregados que não conseguem fazer isso geralmente são rotulados de negligentes e, eventualmente, despedidos.

Trabalho adequado para os seus sintomas de TDAH
Alguns empregos são mais amigáveis para o TDAH do que outros. As ocupações listadas abaixo mostraram ser melhores para alguns dos meus pacientes adultos. Talvez elas também o levarão a uma carreira longa e bem sucedida:
O militar. O serviço garante estrutura e disciplina, retorno imediato, e mais benefícios do que muitos outros campos.
Vendas de porta em porta. Esses empregos envolvem liberdade de movimento, mudanças de local, agenda flexível, frequentes encontros com novos contatos, oportunidades para falar e ter interação social, além de paixão pelo produto. Adultos com TDAH podem precisar de assistência na volta à sede da empresa para completar os relatórios e o trabalho com os papéis, mas eles se dão bem no campo.
Técnico em emergências médicas, oficial de polícia, bombeiro. Esses empregos permitem trabalhar em uma variedade de locais, ao tempo em que promovem a excitação pela quantidade de adrenalina, o que ajuda muitos portadores de TDAH a focar suas mentes.
Técnico de computadores e consultores de informática. Nesses trabalhos, os empregados perambulam pela empresa, por hospitais, ou outra situação, para ajudar as pessoas com seus problemas de computadores, ou para responder questões dos clientes que chamam ou enviam e-mails com um problema.
A indústria alimentícia. Conheço muitos adultos com TDAH que optaram pelas artes culinárias. Eles descobriram que o trabalho é criativo e relativamente pouco afetado pelos seus déficits relacionados ao TDAH. Cozinhar requer prestar atenção na tarefa e tomar passos imediatos para criar um produto bem acabado, enquanto não exige planejamento de longo alcance e grande quantidade de memória de trabalho. Horários flexíveis ou incomuns, com flutuação esporádica do tipo marés altas e baixas, somam o toque exato de excitação para mantê-lo alerta e focalizado no trabalho em questão.
Seu próprio negócio. Começar um pequeno negócio ocupa os potenciais do TDAH. Os horários geralmente são mais flexíveis do que trabalhar para uma firma, e você é o seu próprio patrão. Os locais de trabalho variam de dia para dia em algumas ocupações autônomas, acomodando a inquietação que muitos adultos com TDAH experimentam.
Fotógrafo ou videógrafo. Muitos dos adultos que me ajudaram a criar vários DVDs tinham sido diagnosticados como portadores de TDAH. Eles eram capazes de lidar bem com as mudanças do dia-a-dia no local de trabalho, com a diversidade de tópicos que eram chamados a cobrir, e com as frequentes oportunidades de interagir com uma variedade de pessoas, tudo o que é um bom ajuste para a curta atenção dos TDAH, baixo limiar de aborrecimento, e problemas com o foco sustentado por horas ou dias.
Extraído de Taking Charge of Adult  ADHD, de Russel A. Barkley, Ph. D. 2010

8 comentários:

  1. Sou TDAH,eu sempre mudo de emprego e cidade,2 anos e o maximo,tenho necesidade de mudar...As pessoas nao entende,e uma angustia q nao da pra suportar que acabo saindo do serviço principalmente quando tem muita gente cobrando as coisas.o mundo coorporativo entoa, nao me dou bem, skks

    ResponderExcluir
  2. Sou TDAH e não gostei de nenhuma das opções, para mim não combina.

    ResponderExcluir
  3. Prezados Anônimo e Sarah,
    O Dr Russel Barkley deixa bem claro que:
    "Alguns empregos são mais amigáveis para o TDAH do que outros. As ocupações listadas abaixo mostraram ser melhores para alguns dos meus pacientes adultos. TALVEZ elas também o levarão a uma carreira longa e bem sucedida:"

    É a vida. Sempre um TALVEZ para atrapalhar...

    ResponderExcluir
  4. Sem sentido essas carreiras. Sou TDAH e não tenho essa necessidade de mudança de local físico e também não aguentaria a rotina militar. Acho que este artigo merece ser ampliado para abranger características mais reais. Este parece ser apenas um "translate" rápido, não se encaixa no padrão brasileiro de carreiras e ambientações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Henrick!!
      Se você prestou atenção viu que todo blog é feito de artigos de outros autores, a maior parte deles traduzidos. Este artigo foi escrito pela maior autoridade americana em TDAH, o Dr Russel Barkley. Não foi um "translate" rápido. Pode escrever para ele. Ele sabe que não vai agradar a todos...

      Excluir
  5. Sou TDAH quando criança me sentia muito diferente dos outros pelo desempenho e por tudo. Eu me sentia abalada e passei a me tratar com vários piscicologos e nada adiantou comecei a tratar a deprecao com pisciquiatra e desânimo depressão medo tomando conta da minha vida. Hoje tenho 28 anos me trato com neuro e foi dito que sofro desse mal tomo ritalina la 20mlg e seja oque Deus quizer

    ResponderExcluir
  6. Prezada Glmara,
    Obrigado por sua colaboração. Sua história de vida é a de muitos sofredores do TDAH, crianças e adultos. Infelizmente os psicólogos e os médicos ainda não estão TODOS suficientemente preparados para diagnosticar e tratar o TDAH. E, ainda, há muito preconceito envolvendo o transtorno. Desejo-lhe boa sorte em seu tratamento. Dr. Menegucci

    ResponderExcluir
  7. Eu já tive uma pequena experiência de vendedora porta a porta e acredito que definitivamente esse cargo não serve para pessoas com tdah,apesar de te dar a liberdade de movimento,também te dá muita pressão pois você tem que atingir suas metas de comissão,eu ficava muito apreensiva diante daquela situação,e abordar as pessoas na rua foi muito complicado pois quem tem tdah costuma se esquecer frequentemente das coisas e eu esquecia o que tinha que falar para eles,e diante daquela situação eu acabava me desconcentrando ainda mais,enfim,não me adaptei,apesar de tudo gostei da experiência. Mas sei que eu não me sairia bem nesse ramo.

    ResponderExcluir