"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

317- As Melhores Estratégias de Disciplina para as Crianças com TDAH (5a. e última parte)


41- Insista no contato visual.

Quando vocês olham um ao outro nos olhos, sua criança não pode ignorá-lo e prestará atenção ao que você estiver dizendo. Peça ao seu filho com TDAH para olhar para você quando for explicar porque um comportamento é mau ou quando estiver pedindo uma mudança de comportamento, como esperar com paciência ou arrumar a bagunça.

42- Gastem juntos o tempo não estruturado.

Somente 15 minutos ao dia com seu filho estabelece a base para uma forte ligação com a criança com TDAH. Quanto mais perto você estiver, mais provavelmente ele ouvirá você da próxima vez que se comportar mal.

43- Faça seu filho saber quem é o chefe.

Explique à sua criança com TDAH que jogar videogame e ver TV são privilégios que você concede a ela, não um direito dela. As crianças precisam saber que o uso do telefone, da TV e do computador tem de ser conquistado por meio de comportamento positivo e boas maneiras.

44- Explique logo de início as consequências por mau comportamento.

Ter um plano de ação claro antes de que ocorra um incidente ajudará a guiá-lo quando o mau comportamento acontecer e não será uma surpresa para o seu filho. Essas consequências devem incluir a retirada de privilégios. O realmente mau comportamento, como agredir, deve resultar eu um castigo mai longo.

45- Mantenha as consequências, não importa o quê.

Discuta o comportamento e certifique-se de que seu filho entendeu porque está errado. Um pai tem de ser cem por cento consistente na resolução de um mau comportamento. De outro modo, o comportamento poderá persistir e até mesmo piorar.

46- Estabeleça regras que você possa fazer valer.

Nunca entre numa batalha em que não possa vencer, e nunca estabeleça uma regra que não possa fazer valer. "Esteja em casa às 10 horas" é uma regra que pode ser cumprida. "Não gaste seu tempo com seu amigo Sandy, que sempre o envolve em problemas", não é. Você não pode sair junto com sua filha e escolher com quem ela vai e encontrar quando sair de casa.

47- Fique no presente.

Nada é mais contraproducente, quando estiver educando seu filho, do que trazer de volta problemas passados ou erros cometidos, quando estiver lidando com uma situação atual. Revolver o passado desvia do problema atual em causa e leva ao aumento da frustração e das hostilidades. Evite as longas preleções e o "Eu já lhe falei isso".

48- Deixe seu adolescente desabafar.

A frustração, desapontamento, ou ressentimento do seu adolescente pode rapidamente se transformar em raiva. Reconheça os sentimentos rancorosos, mas não os critique se eles estiverem sendo expressados de modo responsável - verbalmente, sem se tornarem abusivos (nenhum palavrão ou insulto). Deixe claro que existe uma grande diferença entre sentimentos de raiva e atos de raiva. Estabeleça limites firmes contra a raiva física contra pessoas ou propriedade. Se esses limites não forem respeitados, esteja preparado para chamar a polícia, se necessário. Alguma linhas não podem ser ultrapassadas.

49- Acalme sua criança antes que ela se comporte mal.

Se a sua criança começa a ficar inconveniente num restaurante ou no shopping, acalme-a pedindo que ela imagine que tem uma vela acesa pintada na palma da mão. então, faça ela segurar a mão em frente do rosto e peça a ela que apague a chama imaginária com o sopro. A respiração profunda ajusta as crianças fora de controle. Como alternativa, tenha um ou dois balões de borracha e sua bolsa e peça a ela que sopre para enchê-los.

50- Combinem um plano.

Antes de sair para a mercearia ou para o salão de videogame, pergunte à sua criança com TDAH o que a acalmaria se ela ficasse agitada. Se ela tiver mesmo um episódio, você terá um plano porque sua criança já lhe disse o que fazer. O conhecimento do plano por ela deve garantir que ela vai cooperar quando você tiver de por o plano em prática.

Fim


ADDitude

Um comentário: