"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

domingo, 24 de abril de 2011

76- Picking ou Conduta Auto-lesiva ou Escoriação Neurótica

O Picking ou Conduta Auto-lesiva ou Escoriação Neurótica é caracterizado por uma repetição crônica de: Tocar, Coçar, Cutucar, Arranhar, Furar, Escoriar determinadas regiões da pele, de modo tão intensivo ou repetitivo que acaba provocando o aparecimento de feridas cicatrizes, descolorações na pele.


O paciente pode passar horas no banheiro, por exemplo, examinando a pele, procurando pequenas imperfeições, bolinhas, pedacinhos de pele, pelos e arrancando, coçando, cutucando, furando.

A maioria dos casos de Picking é um transtorno isolado sem outros problemas psiquiátricos, mas ele pode ser um sintoma de outras doenças, como por exemplo: Doenças de pele, Doenças autoimunes, Transtorno Dismórfico Corporal ou Dismorfia Corporal ou Transtorno Somatoforme Corporal, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC ou DOC), Sintomas de abstinência de drogas opióides, Autismo, Psicose (por exemplo, Esquizofrenia), Comportamentos automutilantes ou auto-agressivos que existem, por exemplo, no Transtorno de Personalidade Borderline, Tricotilomania (mania de arrancar cabelos)

Quando o Picking faz parte de uma dessas doenças, o tratamento delas está em primeiro plano.

Desenvolvimento do Picking:

Geralmente começa com uma ferida na pele, que a pessoa coça, aí coça de novo, acaba não deixando cicatrizar.
Com o tempo começa a ter uma sensação localizada de coceira ou de necessidade de se cutucar. Aos poucos começa a sentir que em determinadas situações mais ansiosas ou estressadas da vida essas coceiras ou escoriações passam a ser uma válvula de escape para as tensões. O Picking costuma se manifestar quando a pessoa está ansiosa, quando está se sentindo com monotonia e para muitas pessoas traz uma sensação de prazer. Justamente isso faz com que ele nunca passe e acabe produzindo lesões visíveis de pele.

É comum pessoas portadoras de Picking ou Conduta Auto-Lesiva ou Escoriação Neurótica usarem roupas fechadas e mangas compridas mesmo no calor.

Tratamento

Quando o Picking é um sintoma de outra doença, esta doença deve ser tratada de modo apropriado e ele deve passar.

Quando o Picking é a doença em si, um conjunto de tratamentos pode ajudar:

• Terapia Cognitiva-Comportamental (TCC), que é uma forma de psicoterapia bem diferente da psicanálise.

• Medicação: não se sabe muito bem como ela ajuda, mas o fato é que ajuda. Em geral se usa neurolépticos e/ou antidepressivos.

• O uso de luvas finas (tipo luvas de golfe) ou de esparadrapo (Micropor) nas pontas dos dedos também pode ajudar. Quando a pessoa consegue se cutucar, ela está perpetuando o Picking, quando ela não consegue (porque as pontas dos dedos estão cobertas), ela começa a se descondicionar desse comportamento. É o mesmo que ocorre no tratamento do Distúrbio Obsessivo Compulsivo.

• O paciente precisa estar muito motivado para se tratar. As outras pessoas não entendem, mas quem sofre de Picking sente um grande prazer em se cutucar, arranhar, arrancar casquinhas, etc., assim como na Tricotilomania e nas Compras Compulsivas.
http://www.mentalhelp.com/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário