"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto."
RUI BARBOSA

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

170- Melhore a memória de trabalho das crianças com TDAH

Melhore a memória de trabalho com estas dicas, estratégias de organização e rotinas planejadas para ajudar seu filho com TDAH a reter a informação. Dos Editores de ADDitude.

Memória de trabalho é a capacidade de reter a informação na mente enquanto se realiza tarefas complexas. Uma criança pequena é capaz de executar tarefas simples – apontar o lápis quando solicitada – enquanto uma criança dos graus médios pode lembrar-se das expectativas de vários professores. Muitas crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) têm a memória de trabalho fraca porque a distração impede que elas retenham a informação que têm de se lembrar. Pais e professores podem ajudar os alunos com TDAH a desenvolver estratégias para lembrar-se mais e, igualmente importante, lembrar-se de usar as estratégias que acabaram de aprender.
1-   Melhorando a memória de trabalho na escola
Passe os trabalhos de casa por escrito. Escreva cada trabalho na lousa, no mesmo lugar, todos os dias, para que os alunos saibam onde encontrá-los. Crianças com TDAH podem não ouvir ou prestar atenção quando você lhes dá instruções orais – e você não pode confiar que eles sempre se lembrem das instruções.

Descubra o que eles ouviram. Faça os alunos com memória de trabalho fraca repetirem as instruções para a tarefa e esclareça cada parte que eles possam ter esquecido.
Arrume um tempo no final das aulas para os alunos escreverem as tarefas nos seus cadernos de tarefas. Certifique-se de que as crianças com TDAH estejam fazendo o que você pediu.

Faça contato visual com uma criança antes de dar a ela um trabalho de classe.
Mantenha as tarefas de casa atualizadas no web-site da escola. Os pais de crianças com TDAH dependem desta informação para fazer seus filhos saberem o que fazer.
Fale devagar e passe as informações em pequenas unidades. Dar muita informação de uma só vez faz com que uma criança com memória de trabalho fraca rapidamente perca o rumo. Ela pode estar ainda trabalhando nos primeiros minutos da lição depois que você já passou para a seguinte.

Aguçar a memória de trabalho = Lembrar-se mais
Professor: Melhore a memória de trabalho dos alunos com TDAH.

Torne as aulas interativas. Para fazer as crianças com memória de trabalho fraca lembrar-se de algo importante, estruture a aula para incluir as respostas delas. Por exemplo, quando ensinar uma lição de matemática, você pode encorajar os alunos a compartilhar voluntariamente o que aprenderam sobre frações, divisão, ou o que tenha sido visto naquele dia. Repetir um ponto-chave ajudará a sedimentar suas memórias.
Estabeleça uma rotina para receber as tarefas de casa. Alguns professores pedem que os alunos coloquem seus trabalhos completados sobre as carteiras assim que eles se sentam para a aula – e, então, anotam em seus livros de notas  se o trabalho foi feito. Outra ideia: Faça a entrega do trabalho de casa ser o bilhete para sair da classe ao final do dia. Fique à porta e recolha-os conforme os alunos saem. Como você pode imaginar, as crianças cooperarão quando a alternativa for ter de ficar na escola por mais tempo.

Fale com os alunos sobre o que fazer se eles se esquecerem de algo. Determine – ou peça aos estudantes para escolherem – um colega de estudos com quem eles possam falar se esquecerem o que pensavam ser o trabalho de casa ou se não puderem lembrar-se do que fazer em classe.
Use um relógio analógico durante as aulas para ajudar seus alunos com o gerenciamento do tempo. Eles serão capazes de se manterem conscientes de quanto tempo já se passou e de quanto ainda têm.

Chame atenção para as datas- limite. Ponha avisos em quadros nas paredes, fale delas frequentemente, e lembre os pais e alunos em bilhetes, cartas ou pelo e-mail.
Peça aos alunos que façam seu próprio “sistema de lembrar” – modos de lembrar-se a si mesmos de coisas que precisam lembrar (cartões de passe, dinheiro do almoço, roupas de ginástica). Isto pode levar a uma discussão em classe, para dar aos alunos a chance de compartilhar as estratégias que funcionam para eles.
2-   Melhorando a memória de trabalho em casa
Determine um lugar para que seu filho coloque coisas importantes – chaves da casa, carteira, equipamento esportivo. Tão logo ele chegue da escola, tenha certeza de que ele colocou essas coisas no lugar certo. Uma recompensa por fazer as coisas corretamente – ou uma penalidade por não fazer – reforçará o hábito de se manter organizado.
Crie uma lista de checagem para se lembrar e ter derteza de que seu filho tem tudo o que necessita levar para a escola. No início, observe se ele segue a lista de checagem, para ter certeza de que ele colocou tudo na sua mochila. Não repita o que está na lista, mas peça a ele que lhe fale (isso ajuda a transferir a informação da sua memória de trabalho para a dele). Faça seu filho usar a lista de checagem quando terminar seu trabalho de casa na noite anterior, para evitar a correria logo de manhã.
Faça, e use, lista do que fazer, para que seu filho veja que isto é uma estratégia de aderência para a vida toda. A vida é muito complicada para que se espere que as crianças tenham tudo na memória.
Pense junto com seu filho sobre as maneiras que ele pode usar para se lembrar de coisas importantes. Ele pode escrever na palma da mão, programar o smartfone para lembrá-lo, pedir a amigos com memórias melhores para avisá-lo?
Rotinas para tarefas de casa para melhorar a memória de trabalho
Obtenha a permissão dos professores para que seu filho passe as tarefas por e-mail. Isto é fácil para as crianças que fazem o trabalho de casa no computador. Algumas famílias escaneiam o trabalho de casa e o enviam por e-mail para o professor. Esta dica não reforça a memória de trabalho, mas é uma boa estratégia de adereência para os alunos com função executiva fraca.
Gratifique seu filho por lembrar-se. Passe e-mail para os professores uma vez por semana para garantir que o trabalho de casa foi entregue. Dê ao seu filho cinco pontos por todos os trabalhos entregues, quatro pontos por ter se esquecido de somente um e nenhum ponto se ele se esqueceu de mais de um. Crie um menu de recompensas que ele pode receber. Permita mais pontos para tarefas mais complexas.
Dê ao seu filho uma rotina de tarefas de casa para ele seguir. A tarefa de casa é uma série complexa de subtarefas que precisam ser completadas em ordem sequencial. Requer muito da memória de trabalho. Ensine seu filho que, para completar a tarefa de casa, ele precisa:
Saber qual é a tarefa
Registrar a tarefa
Trazer o material necessário para casa
Fazer a tarefa
Colocar a tarefa na pasta ou na mochila
Levar a tarefa feita para a escola
Rotinas matinais para melhorar a memória de trabalho
Faça seu filho gravar os passos desta rotina matinal. Ouvir a própria voz cria menos tensão do que você cobrá-lo sobre o que fazer. Se ele se esquecer de um passo, ele pode simplesmente voltar a gravação e encontrar o que esqueceu.
Ensaie com seu filho o que você espera que ele se lembre logo antes da situação. Por exemplo, se ele precisa perguntar ao professor sobre um guia de estudos ou por uma ajuda individual, prepare-o perguntando, “Então, o que você precisa dizer para seu professor quando você for à mesa dele?”
Use lembretes digitais. Com crianças dos graus médios, use telefone celular, mensagens de texto, ou mensagens instantâneas para lembrá-los de coisas que tenham de fazer.
Mantenha as distrações externa no mínimo – desligue a TV ou abaixe o volume se você quiser a atenção total do seu filho quando estiver falando alguma coisa importante para ele.
Confira. Crianças com memória de trabalho fraca indicarão que fizeram algo – por o trabalho de casa na mochila, por exemplo – mas se esquecerão em seguida. Até que a criança se acostume a fazer a ação quando for cobrada, verifique para ter certeza de que ela fez o que lhe disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário